Neste sábado (27) a partir das 14h, será realizada a décima edição da caminhada do Outubro Rosa em Petrópolis. O movimento, percorre as principais ruas do Centro Histórico, espalhando a cor que homenageia a luta pela redução das mortes por conta da doença. O evento reúne cerca de três mil pessoas, que desfilam cantando, levando a mensagem de superação e luta pelo diagnóstico precoce e conscientização.

“Hoje temos um atendimento de mais qualidade, um grupo de mastologia que veste nossa causa no Hospital Alcides Carneiro, além de ações que foram promovidas pela secretaria de saúde e trouxeram pra gente frutos que nem imaginávamos. Ampliamos a cada ano a presença das pessoas nas nossas caminhadas, que movimentam cerca de cinco mil pessoas no fim de outubro. A integração com tantos órgãos que apoiam essa causa é essencial pra expansão do movimento”, contou Ana Cristina Mattos, presidente da Associação Petropolitana dos Pacientes Oncológicos (APPO).

O percurso emociona quem mora nos arredores ou adere a caminhada. Balões de gás em tons de rosa são soltos ao ar e colorem ainda mais a cidade imperial. A canção lançada no início da campanha pelo GRBC Guerreiros da Vinte, anima os participantes e familiares que se reunirem em prol da causa. A concentração se inicia na Catedral São Pedro de Alcântara, percorre a Avenida do Imperador, Praça da Liberdade, Avenida Koeler e se encerra na prefeitura.

O mastologista, Carlos Vinícius Pereira Leite, diz que ao longo desta primeira década, o trabalho vem auxiliando a mudar a realidade do câncer de mama. “Além do caráter educacional o movimento tem ajudado a melhorar o acesso ao tratamento lutando pelos diretos dos pacientes. Há uns dois ou três anos fizemos um trabalho comparado dentro do Hospital Alcides Carneiro, avaliando o estadiamento antes do Outubro Rosa e depois de cinco anos do movimento, houve significativa melhoria com maior chance de cura”, afirma.

A causa é abraçada anualmente por um representante da sociedade civil, que se torna madrinha da campanha. Neste ano, a escolhida foi a empresária Nídia Hammes, que cede as malhas utilizadas na confecção das camisas do Outubro Rosa em Petrópolis. É com o lucro da vendas destes itens, que a instituição auxilia nas despesas e ainda na preparação de todas as atividades que perduram o mês em Petrópolis. “Há nove anos venho apoiando a APPO e tudo o que possível, farei para manter essa chama viva. O movimento na cidade é incrível e temos que continuar com essas iniciativas”, disse.