Foto: Divulgação/Governo do Estado do Rio de Janeiro

Petrópolis: Governo do Estado retira mais de 15 mil toneladas de entulho em três dias

Nas principais estradas de Petrópolis, desde quarta-feira, as ações contam com o apoio de dez caminhões, quatro retroescavadeiras, quatro escavadeiras, além de caminhão pipa e pás mecânicas para a retirada da lama acumulada com as fortes chuvas.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O Governo do Estado trabalha intensamente para recuperar vias e comunidades de Petrópolis. Por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Rio de Janeiro (DER-RJ) e do Instituto de Terras e Cartografia do Estado do Rio de Janeiro (Iterj), vinculados às secretarias de Infraestrutura e Obras (Seinfra) e das Cidades (Secid), é realizada a desobstrução das ruas Coronel Veiga e Washington Luiz, principais acessos ao Centro de Petrópolis, e no acesso às comunidades de Caxambu e Lopes Trovão.

Nas principais estradas de Petrópolis, desde quarta-feira, as ações contam com o apoio de dez caminhões, quatro retroescavadeiras, quatro escavadeiras, além de caminhão pipa e pás mecânicas para a retirada da lama acumulada com as fortes chuvas. A Secretaria de Infraestrutura e Obras estima que mais de 15 mil toneladas de resíduos, como: entulhos, lama, barro, vegetação e veículos.

A ação da Secid tem ajudado comerciantes no descarte de mercadorias e objetos que se perderam com a tragédia em Petrópolis. A secretaria afirma ter realizado mais de 30 viagens na última quarta-feira (16) para a retirada dos detritos. Em relação às estradas estaduais, a única que se encontra totalmente bloqueada ao tráfego de veículos é a RJ-107.

A Estrada da Serra Velha foi bastante afetada com as chuvas do último dia 15. As principais intercorrências da via são as quedas de árvores, barreiras e paralelos arrancados em alguns trechos pela força da água. No entanto, como a estrada recebe obras desde dezembro do ano passado, maquinário e equipes já trabalham nela, agora, para a desobstrução.

Já o Iterj trabalha na desobstrução dos acessos às comunidades assistidas, devido aos deslizamentos de encostas. As ruas da entrada de Caxambu desapareceram, encobertas por lama e entulhos que isolaram a comunidade. Desde quarta-feira (16), porém, a autarquia trabalha com o apoio de retroescavadeiras e caminhões supervácuo para auxílio das comunidades.

Água mineral e cesta básica

O Iterj também tem fomentado a doação de materiais que ajudem a população petropolitana nesse momento de dificuldade. O Instituto entregou ao 15º GBM/Petrópolis – um dos pontos de apoio dos socorros e assistência – 40 engradados de água mineral na quarta-feira (16).

Nesta quinta (17), a autarquia também distribuiu 40 engradados de água mineral, além de 350 cestas básicas nas comunidades assistidas. A previsão é que, até esta sexta-feira (18/2), mais de 400kg de alimentos cheguem às localidades, através de doações. Responsável pela regularização fundiária de interesse social, o órgão tem atuação em 18 comunidades da Cidade Imperial. Sete delas foram fortemente atingidas pelas chuvas: Caxambu, Lopes Trovão, Pedras Brancas, Sítio do Pica Pau, Antônio Soares Pinto – 24 de maio, Rua Jacinto Rabelo e Vila São José.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.