Se o verão é o melhor período do turismo para as regiões de praia, agora, no inverno, quem ganha é a Serra. Em Petrópolis, além de ter o friozinho como um dos principais atrativos da alta temporada, uma série de eventos marca a estação mais fria do ano e ajuda a movimentar todo o trade turístico da cidade. Para esta temporada, a Turispetro espera que o município receba entre 750 e 800 mil visitantes (de maio a agosto) e alcance uma ocupação de 80% dos seus 6.201 leitos, principalmente durante os fins de semana. Festivais de inverno como o da Dell’Arte e do Sesc Quitandinha, além de festivais gastronômicos e de vinho são alguns dos destaques das próximas semanas.

A programação cultural é um dos principais aliados dos circuitos turísticos para atrair público de fora da cidade. Mesmo após o ápice da temporada, com a Bauernfest, de 22 de junho a 1º de julho – quando foram registrados 96% de ocupação na rede hoteleira nos fins de semana da festa, com injeção de R$ 43 milhões na economia e um público de 350 mil pessoas – há eventos marcados durante todo o inverno. Com uma média de 1.6 milhão de visitantes por ano, Petrópolis recebe metade desse público nesses quatro meses de temperaturas mais baixas.

Para o secretário da Turispetro, Marcelo Valente, Petrópolis é um dos principais destinos turísticos do estado no período e vem fortalecendo essa vocação, inclusive melhorando a qualidade dos eventos da prefeitura e fazendo parcerias com a iniciativa privada para fomentar a área cultural. “Além do visitante que vem para se hospedar, recebemos também muitas pessoas que passam o dia na cidade, nesta que é a temporada mais charmosa do ano, o que ajuda a movimentar o comércio e o setor de serviços. Eles vêm a procura dos nossos circuitos, de compras, gastronômico, cervejeiro, ecorural, religioso, além desse clima maravilhoso de nosso inverno”, destaca o secretário, lembrando que a Bauernfest, além de entreter os visitantes, ajuda a divulgar a cidade no âmbito nacional e internacional.

Neste primeiro fim de semana após a Festa do Colono Alemão, foi registrada uma prévia da ocupação hoteleira de 63,6% nos hotéis, pousadas e hostels do Centro Histórico e arreadores e 54,5% nos distritos. A cidade conta com 117 meios de hospedagem.Mas, muitos visitantes recebidos em Petrópolis ficam em casas de veraneio, casas de parentes, ou até mesmo sobem e descem a Serra no mesmo dia. Para a maioria esse é o melhor período do ano por aqui.

O argentino Matias Marcon veio passar as férias em Petrópolis e tem aproveitado para passear pela cidade e curtir as festas e as programações do município, inclusive tendo participado da Bauernfest. O argentino, que tem parentes petropolitanos, também conta que adora a gastronomia local e que aproveita o tempo livre na Cidade Imperial para relaxar e recarregar as energias. “Gosto muito da cidade, adoro vir pra cá, já vim em outras épocas, mas esse período de festas é muito legal”, disse.

Programação que vai de grandes shows à festivais gastronômicos

Dentro da programação desta temporada está o Festival de Inverno da Dell’Arte, aberto nesta sexta-feira (06.07), que inclui concertos, shows, peça teatral, recital de poesia, entre diversas outras atrações culturais e vai até o dia 15 de julho. Além do Festival de Inverno do Sesc Quitandinha, de 20 a 29 de julho, com shows como de Milton Nascimento, Emicida, Mart’nalia, Pitty e Jota Quest, e peças teatrais, oficinas, exposições, etc. Ainda no cenário cultural, neste domingo, será encerrada a Jugendbauernfest, um núcleo jovem da Bauernfest, com atrações no Parque Municipal, em Itaipava.

“Os festivais são atrativos a mais para os turistas. Além de todos os circuitos oferecidos pelo trade,que incluem visitações a pé pelo Centro Histórico, passeios por fazendas históricas, experiências em cervejarias, entre outros, o visitante ainda encontra uma programação culturale gastronomia variadas. Dá pra ficar mais de um mês na cidade sem repetir os mesmos programas”, frisa a diretora de turismo e eventos da Turispetro, Camila Thees.

Para os amantes da boa gastronomia, além dos 245 restaurantes à disposição na cidade, durante todo o mês de julho o público conta com a 9ª edição do Festival de Fondues, Racletes, Caldos e Cremes de Petrópolis, em 39 estabelecimentos, entre restaurantes, bares, bistrôs, hotéis e pousadas. Cada estabelecimento é responsável por criar os quitutes de inverno que serão oferecidos em seus cardápios.

Além de pratos quentes, o friozinho da Cidade Imperial também combina com um bom vinho e, por isso, foi aberto nesta quinta-feira (05.07), o IX Serra Wine Week, o maior festival de vinhos da região serrana do Rio, inspirado nos circuitos gastronômicos internacionais, com o objetivo de unir duas forças importantes: a gastronomia e o turismo. Durante dez dias os visitantes e petropolitanos podem apreciar vinhos cuidadosamente escolhidos por experientes sommeliers a preços promocionais. As escolhas consideram custo, qualidade e a capacidade de harmonização com os pratos servidos pelos mais de 30 estabelecimentos participantes. O festival vai até o dia 15 de julho. Nesta edição, também será realizado o Wine Tasting, uma Feira de Vinhos, a preços especiais, com degustação e workshop.

Segundo o presidente do Convention & Visitors Bureau, Samir El Ghaoui, os eventos ajudam a movimentar o trade não só com os turistas, mas também por conta dos petropolitanos. “A gente também conquista o público interno com os eventos. Temos diversos festivais pra essa época mais charmosa do ano e essa programação ajuda a fortalecer o turismo. A expectativa é boa para essa temporada, esperamos que seja melhor do que no ano passado”, frisa.