Petrópolis criou, de janeiro a outubro deste ano, 963 novos empregos, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado esta semana pelo Ministério do Trabalho. Entre admissões e desligamentos, o saldo do período foi positivo, com 311 postos de trabalho. O resultado supera importantes municípios do estado, como Cabo Frio, Angra dos Reis, Niterói, entre outros, que registraram saldo negativo nestes primeiros 10 meses do ano. Na Cidade Imperial, o destaque ficou por conta do setor de Serviços, que inclui hotéis e restaurantes, com a geração de 943 novas vagas.

“Petrópolis vem seguindo uma tendência de crescimento, que é uma realidade diferente de muitas cidades do estado. Enquanto o saldo é negativo para a maioria delas, temos criado novos postos de trabalho em diversos setores. O Turismo é um dos exemplos de expansão na cidade”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

O recepcionista Arthur Ferreira é um dos trabalhadores que passou a ocupar uma das novas vagas na cidade. Estudante de engenharia, ele conseguiu uma vaga na Pousada Princesa Isabel, no Centro Histórico. “Estava desde fevereiro desempregado e há quase um mês comecei esse novo trabalho. Foi uma oportunidade muito importante pra mim. É o meu primeiro emprego na área de hotelaria, é uma área bem tranqüila, que estou gostando”, frisa ele.

No mesmo período do ano passado, ou seja, de janeiro a outubro, Petrópolis também já vinha registrando aumentos no setor de Serviços. Foram 237 novas vagas. Para o secretário da Turispetro, Marcelo Valente, o desempenho é um exemplo de como o setor de Turismo vem crescendo na cidade. “Boa parte desses números se deve à empregos no trade turístico. Abrimos novos hotéis e restaurantes e isso gerou mais postos de trabalho”, explica, lembrando que o crescimento nos números de empregos e estabelecimentos no setor de hospedagem e o aumento do fluxo turístico doméstico e internacional foram as principais razões que levaram o Ministério do Turismo a subir a categoria do município, passando de “B”, para “A” no novo Mapa do Turismo Brasileiro, no início do ano.

Inaugurado este ano, o Hotel Ibis Budget, no Bingen, criou 16 novos postos de trabalho e deve gerar ainda mais empregos conforme o crescimento da demanda. Segundo o gerente geral, Thiago Filippino, Petrópolis é uma boa cidade para montar um negócio e a classificação A no Ministério do Turismo foi um dos motivos que trouxeram a franquia para a cidade.

“Temos 106 unidades habitacionais aqui. Da rede hoteleira contratamos 16 funcionários, todos de Petrópolis: camareiras, recepção, gerente, subgerente, alimentos e bebidas, e administrativo. Como estamos começando, precisamos maturar o hotel, mas quanto maior a demanda, maior a quantidade de emprego. Achamos mão de obra boa aqui, qualificada”, avalia.

Além de serviços, os setores de extrativa mineral e serviços industriais de utilidade pública também cresceram: 5 e 15 postos respectivamente nos primeiros 10 meses do ano. Em outubro, último mês divulgado, o saldo também foi positivo: foram 163 novas vagas no total, entre admissões e demissões, com crescimento nas áreas de Construção Civil (37 vagas) e Serviços (207 vagas).

Empresários estão expandindo seus negócios e criando novos estabelecimentos

O empresário Wallace Braz, sócio do restaurante japonês Katsura, é um dos exemplos de expansão no ramo de alimentação. Este ano, o restaurante, que funciona em Nogueira, ganhou outra loja, em Corrêas, e abriu sete novos postos de trabalho. No total, a empresa conta com 18 colaboradores. “Aproveitando a expansão do mercado imobiliário de Corrêas e resolvemos investir e abrir mais uma unidade do restaurante. Na loja de Corrêas são gerados diretamente sete empregos, fora outros postos da área de marketing, assessoria, onde são gerados mais novos empregos.Petrópolis está começando a entender a proposta turística que ela tem. E o objetivo hoje é formar cada vez mais e capacitar os funcionários para atender e mostrar que o turismo pode ir além do centro de Petrópolis”, destaca.

No mesmo ramo, a proprietária e chef do restaurante Zelo Bistrô, Gabriela Azeredo, também apostou em um novo negócio na cidade. O empreendimento foi aberto há cerca de quatro meses. “A gente viu um mercado em expansão e optamos por abrir aqui no Polo Gastronômico do Valparaíso. Com isso a gente contratou tanto pessoal para cozinha, quanto para o salão, e a gente continua com vaga em aberto tanto para garçom quanto para ajudante de cozinha”, explica.