Foto: TV Brasil

Petrópolis | Aluguel Social passará para R$ 1 mil e pagamentos começarão em até 15 dias

Cadastramentos para benefício do Governo do Estado no município da Região Serrana já chegam a 1.787.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Em sete dias, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, já recebeu 1.787 cadastros para o Aluguel Social na cidade de Petrópolis. No início desta semana, o governador Cláudio Castro anunciou que haverá um reajuste no valor do benefício. Dos atuais R$500, a quantia passará para R$1 mil: R$800 serão custeados pela administração estadual e os outros R$200, pela prefeitura local.

“Na última segunda, me reuni com representantes da Defensoria Pública e do município de Petrópolis, que me levaram esta demanda sobre o reajuste. Acertamos mais esse trabalho em parceria com a prefeitura e elevamos para o total de R$1 mil o Aluguel Social para as vítimas que perderam suas casas na tragédia do último dia 15 de fevereiro,” falou Cláudio Castro.

Desde a última quinta-feira (17/02), as equipes de assistentes sociais e do RJ para Todos fazem o cadastro de todos que solicitam o benefício, direcionado para famílias de baixa renda que perderam a casa própria e/ou cuja residência está condenada pela Defesa Civil Municipal.

Cadastro no CadÚnico

Outro critério para recebimento do Aluguel Social é a inscrição do Cadastro Único (CadÚnico), do Governo Federal, uma ferramenta para identificar famílias em situação de vulnerabilidade social para inclusão em programas sociais. Além disso, devem apresentar CPF e o comprovante de residência.

“É importante ressaltar que a inscrição do CadÚnico é feita nos Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), que são equipamentos municipais. Então, as famílias que estão solicitando o Aluguel Social em Petrópolis precisam estar com os dados atualizados. Caso não estejam inseridas no programa do Governo Federal, podem buscar qualquer CRAS, seja na cidade ou em municípios vizinhos, para efetuarem a inscrição”, disse o secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Matheus Quintal.

Para dar cada vez mais celeridade de acesso das famílias petropolitanas ao Aluguel Social, o Governo do Estado flexibilizou para até 60 dias a apresentação do laudo da Defesa Civil Municipal, o qual atesta a inviabilidade definitiva de retorno à residência.

O Governo do Rio trabalha, ainda, com o prazo de até 15 dias para começar a pagar. A expectativa é iniciar o pagamento na semana seguinte ao feriado do Carnaval.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.