Divulgação/PETA/Greenpeace/Sea Shepherd/Stop The Cull

PETA e Greenpeace são classificados como grupos terroristas

A organização Pessoas Pelo Tratamento Ético dos Animais (PETA), Greenpeace, Sea Shepherd e Stop The Cull, que atuam em defesa dos animais e do meio ambiente, foram incluídas em uma lista de grupos terroristas no Reino Unido, de acordo com edição desta sexta-feira (17) do jornal The Guardian.

Um documento do departamento de polícia antiterrorista mostra vários grupos não violentos em uma mesma lista onde estão, por exemplo, grupos neonazistas e jihadistas. A relação integra um guia que é distribuído por toda a Inglaterra visando o estabelecimento de medidas contra o radicalismo.

O grupo ambientalista Extinction Rebellion também foi incluído na lista que visa “conter ou capturar pessoas em risco de cometer violência terrorista”. Assim que o The Guardian teve acesso às informações, a polícia antiterrorista inglesa alegou que a inclusão de grupos como o ER foi um erro.

Vale lembrar que o documento de 24 páginas classifica como terrorista grupos que atuam em defesa dos animais e do meio ambiente que são apoiados por famosos como Judi Dench, Stephen Fry, Gillian Anderson, Joanna Lumley, Pierce Brosnan, Sean Connery e Brian May.

Ainda em sua defesa, a polícia insistiu que o guia não pretende retratar todos os grupos que ela apresenta na lista como extremistas, embora seja uma lista antiterrorismo.

A diretora da PETA, Elisa Allen, disse que “esta parece ser uma tentativa sinistra de anular campanhas de organizações legítimas – algo que é tão perigoso quanto antidemocrático”. No entanto, a inclusão de ativistas dos direitos animais em lista de grupos terroristas não é exclusividade do Reino Unido.

O documentário “The Animal People”, lançado em 2019, conta a história de seis ativistas que lideraram nos Estados Unidos a campanha internacional em defesa dos direitos animais Stop Huntingdon Animal Cruelty (Shac).

Por isso, passaram a ser vistos como uma ameaça pelo FBI, inclusive sendo colocados sob vigilância e indiciados como terroristas domésticos. O filme com produção executiva do ator vegano Joaquin Phoenix é produzido por Jorja Fox (CSI) e dirigido por Cassandra Suchan (Rock The Bells) e Dennis Henry Hennelly (Bold Native).

Fonte: Anda

Crédito da foto: Divulgação/PETA/Greenpeace/Sea Shepherd/Stop The Cull

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também