Pesquisa revelou que 43,2% dos consumidores fluminenses estão pagando algum tipo de parcelamento

Cartão de crédito aparece como principal modalidade de pagamento parcelado no estado do Rio de Janeiro

O percentual de famílias endividadas na cidade do Rio de Janeiro atingiu o valor de 61,9% em julho. A nova pesquisa sobre Crédito, realizada pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ), para a Fecomércio RJ, com consumidores fluminenses, mostrou que 43,2% dos consultados estão parcelando algum tipo de gasto. Entre os tipos de parcelamentos mais citados, o cartão de crédito se destaca e é a escolha de 76,4% dos entrevistados.

Outras modalidades de parcelamento também foram mencionadas pelos entrevistados, como, por exemplo: empréstimos bancários (16,2%), carnês (7,9%) crédito consignado (7,9%), cheque especial (7,4%), habitação (7,4%) e empréstimo em financeiras (6%). O levantamento também quis saber quais são as motivações para o pagamento parcelado, e os fluminenses apontaram que as dívidas contraídas (41,2%) são a causa principal, seguidos por compras de eletrônicos (31,5%), vestuários (24,4%), eletrodomésticos (20,1%), alimentos (12%), veículos (7,9%), entre outros.

O estudo também apontou que o motivo mais lembrado pelos entrevistados para o parcelamento foi o valor das parcelas (48,1%). Também foram mencionadas a rapidez na aprovação (22,7%), não ter parte do dinheiro para pagar à vista (22,2%), menor taxa de juros (19%), falta de descontos na compra à vista (14,4%), a não necessidade de comprovação de renda (11,1%) e o desconto em folha (10,2%). Na média, 27,3% da renda dos entrevistados é alocada para o pagamento dos parcelamentos.

A sondagem contou com a participação de 500 consumidores em todo estado do Rio de Janeiro.

Sobre a Fecomércio RJ:

A Fecomércio RJ é formada por 59 sindicatos patronais fluminenses e tem como objetivo representar os interesses do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado. A Federação reúne em torno de 342 mil empresas, que correspondem por quase 2/3 da atividade econômica do estado do Rio de Janeiro, isso representa 71% dos estabelecimentos fluminenses, gerando 1,8 milhões de empregos formais, nada menos que 64% das vagas com carteira assinada. Além disso, a Fecomércio RJ administra, no estado do Rio, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comércio (Senac).

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Leave a Comment