Foto: Reuters

Perícia avalia rede elétrica em local de acidente na Marginal Tietê

No início do mês, uma cratera se abriu no local de obras do Metrô.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Uma perícia técnica foi iniciada hoje (18) no local onde aconteceu um acidente em um local de obras, da Linha 6 – Laranja do Metrô, na Marginal Tietê, no início de fevereiro. A informação foi confirmada pela concessionária Linha Uni, responsável pela obra da linha 6-laranja.

Segundo a concessionária, a Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (ISA CTEEP) iniciou a perícia técnica no local para conferir a integridade da rede de transmissão de energia. Para isso, será aberta uma cavidade paralela à marginal, na via local. A estimativa é de que esse trabalho seja concluído em uma semana.

A companhia de transmissão confirmou a perícia e informou que o objetivo é avaliar se o acidente trouxe danos ao sistema de transmissão de energia. Segundo a companhia, o trabalho não vai impactar no fornecimento de energia para a população e deve durar até o dia 22 de fevereiro.

Histórico

O acidente aconteceu no dia 1° de fevereiro em um canteiro de obras da Linha 6, próximo da ponte Freguesia do Ó. Não houve vítimas, mas o acidente abriu uma cratera na Marginal Tietê, fazendo com que a pista local continue interditada para o trânsito de veículos.

As causas do acidente ainda são desconhecidas e estão sendo investigadas pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). O Ministério Público instaurou um inquérito civil para apurar as causas do acidente e os danos urbanísticos e ambientais que podem ter decorrido do evento.

A Linha 6 – Laranja do Metrô vai ligar a região central da capital paulista à zona norte. O projeto prevê a construção de 15 estações. Quando concluída, a linha deve atender 600 mil pessoas por dia.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.