Estudo divulgado pelo Ministério da Saúde revela que o percentual de homens que apresentaram diagnóstico de diabetes entre os anos de 2006 e 2017 aumentou 54%. Há 11 anos, o índice de homens diagnosticados com a doença era de 4,6%, agora passou para 7,1%.

Os dados são da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), que monitora anualmente os fatores de risco e proteção para doenças crônicas e, com isso, acompanha indicadores de saúde que dão subsídio à formulação e reformulação de políticas públicas.
Entre 2010 e 2016, o diabetes já levou a óbito 406.452 pessoas no Brasil. De acordo com o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), o número cresceu 11,8% no período, saindo de 54.877 mortes para 61.398 no ano de 2016. O diabetes é uma doença crônica que pode causar complicações, como a doença cardiovascular, a diálise por insuficiência renal crônica e a necessidade de cirurgias para amputações dos membros inferiores.

A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) coloca seus profissionais à disposição para esclarecimentos e entrevistas sobre a doença.

Sobre a SBD
Filiada à International Diabetes Federation (IDF), a Sociedade Brasileira de Diabetes é uma associação civil sem fins lucrativos, fundada em dezembro de 1970, que trabalha para disseminar conhecimento técnico-científico sobre prevenção e tratamento adequado do diabetes, conscientizando a população a respeito da doença e melhorando a qualidade de vida dos pacientes. Também colabora com o Estado na formulação e execução de políticas públicas voltadas à atenção correta dos pacientes, visando a redução significativa da doença no Brasil.
Conheça nosso trabalho: www.diabetes.org.br

Crédito da foto: Reprodução da internet