Créditos: REUTERS/Yuichi Yamazaki

Paraolimpíadas de Tóquio será realizada sobre circunstâncias “muito difíceis”, de acordo com organizadores

O Japão passa por sua pior onda de infecções de Covid-19, graças a variante Delta.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

De acordo com os organizadores das Paraolimpíadas, o evento será realizado sobre circunstâncias “muito difíceis”, devido aos hospitais de Tóquio estarem sobrecarregados. No momento, o Japão passa por sua pior onda de infecções de Covid-19, graças a variante Delta.

Com menos de uma semana para o início das competições, o Asahi Newspaper, portal de notícias da cidade, informou que um dos hospitais se recusou em receber casos de emergência vindo dos Jogos, dando prioridade para os casos domésticos.

“Olhando para a situação médica, não tem como não dizermos que as Paraolimpíadas serão realizadas no meio de uma situação muito difícil,” disse Hidemasa Nakamura, uma das responsáveis pela Tóquio 2020.

“O que nós faremos caso tenhamos um caso grave da doença, sendo que não há leitos nos hospitais?”, acrescentou.

Os organizadores disseram que vão implementar protocolos de Covid-19 para o evento, seguindo a mesma estratégia usada nas Olimpíadas, que terminaram no começo deste mês. Além dos testes frequentes, a limitação de movimentação de atletas e trabalhadores, provou ser eficiente para evitar riscos de infecções, de acordo com eles.

Apesar do número de pessoas presentes ser apenas um terço do que foi nos Jogos Olímpicos, a situação do país piorou, que agora bate recorde de casos todos os dias. Os estados de emergência que estão em vigor no Japão, foram estendidos até o dia 5 de setembro.

Já houve 12 novos casos do novo coronavírus entre os participantes das Paraolimpíadas, incluindo um atleta. O evento não contará com público presente.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.