Divulgação

Pantanal registra recorde de queimadas no início de 2020 Além dos focos de incêndio, a área queimada do bioma é a maior já registrada pelo Inpe no início de um ano

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O Pantanal registrou, neste início de ano, o maior número de queimadas já registrado no bioma, segundo o Programa Queimadas, do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Nem mesmo a pandemia de Covid-19 que atinge o país impediu esse recorde.

Os maiores índices foram registrados nos meses de março e abril de 2020, com 602 e 784 focos de calor, respectivamente. Os valores são os maiores já registrados nesses meses. As medições são feitas desde 1998.

As queimadas já tinham alcançado seu recorde em 2019, com maior número de focos de incêndio florestal dos últimos 15 anos. Esse recorde agora foi batido, com 169% de aumento em relação ao primeiro trimestre de ano anterior.

Os dados alarmantes, no entanto, não se restringem ao número de focos. Isso porque a área queimada do bioma é a maior já registrada pelo Inpe no início de um ano. Foram 1.628 km² queimados entre janeiro e março – não foram divulgados ainda os números de abril. Em 2019, a extensão destruída foi de 1.172 km².

Fonte: Anda

Crédito da foto: Divulgação

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.