Reprodução da internet / Site do Fórum Itaboraí

Palácio Itaboraí recebe a exposição dinossauros e geoparques do Brasil

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Mostra interativa e gratuita traz informações científicas e promete descobertas para todas as idades

Devido ao grande sucesso, a exposição interativa Dinossauros e Geoparques do Brasil, em exibição no Fórum Itaboraí: Política, Ciência e Cultura na Saúde, unidade da Fiocruz em Petrópolis, foi prorrogada e estará em cartaz até 31 de agosto, com entrada franca. Voltada ao público de todas as idades, a mostra traz informações científicas e curiosidades sobre os dinossauros e provoca a reflexão sobre a geoconservação e o uso sustentável de áreas geográficas com relevante patrimônio geológico, os geoparques. Fruto de parceria do Fórum Itaboraí, do Museu de Ciências da Terra e do Serviço Geológico do Brasil – CPRM a exposição já recebeu 7.400 visitantes, desde início de maio, quando foi aberta.

Os visitantes poderão interagir com uma “caixa de escavação”, descobrindo achados importantes para a Ciência, poderão também medir o tamanho dos próprios pés em comparação a uma “pata de dinossauro”, conhecer por onde andavam estes animais pré históricos em nosso Brasil e, seguindo as pegadas (originais e réplicas) de terópodes e ornitópodes, adentrar o Vale dos Dinossauros, um dos mais importantes sítios paleontológicos do mundo, situado no estado da Paraíba. O público poderá, ainda, ver de perto uma réplica de esqueleto de um dinossauro e se encantar com essas criaturas que habitaram nosso planeta antes de nós.

Geoparques

Um geoparque, segundo a UNESCO, é uma área geográfica onde sítios do patrimônio geológico são partes de um conceito integrado de proteção, educação e desenvolvimento sustentável. Um geoparque deve gerar atividade econômica, notadamente através do geoturismo, e envolve um número de geossítios ou sítios geológicos de importância científica, raridade ou beleza, incluindo formas de relevo e suas paisagens. Aspectos arqueológicos, ecológicos, históricos ou culturais podem representar importantes componentes de um geoparque.  O Brasil, com sua rica geodiversidade, contendo testemunhos de praticamente todas as eras geológicas, aliada à sua imensa extensão territorial, possui grande potencial para a proposição de geoparques. O Brasil tem somente um geoparque integrado à Rede Global de Geoparques, o Geoparque Araripe(2006), no Ceará, o primeiro das Américas e, até o momento, o segundo geoparque latino-americano. O Projeto Geoparques, criado pelo Serviço Geológico do Brasil – CPRM, está em curso e prevê-se, em futuro próximo, a implantação de novos geoparques no Brasil, como o de Rio do Peixe (PB), Quarta Colônia (RS) e Bodoquena-Pantanal (MS).

Grupos interessados podem fazer o agendamento prévio pelo telefone (24) 2246-1430, com Juliana Possas. O Palácio Itaboraí, sede do Fórum, fica à rua Visconde de Itaboraí, 188, Valparaíso, em Petrópolis, e a mostra pode ser visitada de segunda a sexta, de 8h30 às 16h30, e aos sábados, de 9h às 16h. Classificação etária: livre.

Fórum Itaboraí – Fiocruz

Inaugurado em 18 de outubro de 2011, como um programa especial da Presidência da Fiocruz, o Palácio Itaboraí abriga o Fórum Itaboraí: Política, Ciência e Cultura na Saúde. O Fórum é um espaço permanente de reflexão e geração de ideias, que tem como principal objetivo reunir intelectuais, cientistas, artistas, gestores e usuários de educação e saúde do Brasil e do estrangeiro, para gerar formulações de políticas e práticas tendentes a reduzir as desigualdades sociais na saúde. O Fórum também desenvolve ações comunitárias que permitam pôr em prática atividades inter e transetoriais. Entre essas práticas se destacam: o Programa de Biodiversidade e Saúde, cujos principais projetos são o Arranjo Produtivo Local – APL de Plantas Medicinais e a Trilha do Arboreto, uma trilha urbana de 808 metros, com um acervo de mais de 400 espécies de plantas vivas e identificadas, sendo a maior parte delas medicinais, que visam disseminar e resgatar os conhecimentos tradicionais e populares do cuidado na saúde; a Orquestra de Câmara do Palácio Itaboraí – OCPIT, um projeto sociocultural que visa oferecer a oportunidade de formação orquestral, humanista e profissionalizante a alunos da rede pública de ensino de Petrópolis; o desenvolvimento e aplicação de tecnologias sociais (como o Diagnóstico Rápido Participativo – DRP, o Teatro do Oprimido e a cartografia participativa) para o estudo participativo dos determinantes de saúde de territórios em Petrópolis e atuação articulada com outros setores, como o poder público e universidades, para o desenvolvimento local; incluem-se, ainda, a Biblioteca Livre do Palácio Itaboraí, com acervo focado nos Programas do Fórum e disponibilização de acesso a bibliotecas virtuais; atividades de apoio à capacitação tecnológica para trabalhadores de saúde; a investigação-ação participativa no campo da promoção da saúde; debates culturais, projetos, eventos e exposições de artes e cultura, entre outras.

Serviço:

Exposição: Dinossauros e Geoparques do Brasil

Quando : 06 de Maio a 31 de Agosto de 2019

Horário : Segunda a sexta, de 8:30hs às 16:30hs  / Sábados de 9:00hs às 16:00hs

Onde : Fórum Itaboraí . Rua Visconde de Itaboraí, 188, Valparaíso. Petrópolis

Informações : (24) 2246-1430, com Juliana Possas

Classificação: Livre
[email protected]
www.forumitaborai.fiocruz.br
www.facebook.com/forumitaborai

Crédito da foto: Reprodução da internet / Site do Fórum Itaboraí

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.