Passado o sucesso da 29ª Bauernfest – que exalta a influência dos colonos germânicos em Petrópolis, será a vez do Palácio de Cristal virar palco da 10ª edição do Bunka-Sai. De 1º a 05 de agosto, turistas e petropolitanos poderão conhecer um pouco mais sobre a cultura japonesa através de apresentações culturais, concursos, comidas típicas, artes marciais e diversas oficinas, como de mangá e origami. Este ano, a festa será ainda mais especial já que estão sendo comemorados os 110 anos da imigração japonesa no Brasil. Em Petrópolis, são cerca de 300 descendentes e a relação da cidade com o país faz parte da história da comunidade Nikkei por aqui.

O evento, que tem entrada gratuita, é realizado pela Prefeitura de Petrópolis, por meio do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), Turispetro, e Associação Nikkei de Petrópolis. A abertura acontece a partir das 19h, com apresentações musicais e dança folclórica. “É fantástica essa diversidade cultural em Petrópolis. Temos nossas raízes germânicas, mas a cidade tem uma relação histórica com diversos outros países. O Japão é um deles. Temos japoneses que moram na cidade e muitos descendentes. É fundamental que a gente também comemore e exalte a cultura oriental, que é linda”, destaca o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo.

Na programação, o público poderá mergulhar nas tradições e costumes japoneses com exposição de pipa japonesa, concursos de fotografia, cosplay, oficinas, bandas de música japonesa, além das delícias da culinária oriental com muito peixe cru e o tradicional saquê pra acompanhar. De acordo com o secretário da Turispetro, Marcelo Valente, o evento, além de chamar a atenção dos petropolitanos, também deverá atrair muitos turistas. “Estamos ampliando e melhorando a festa este ano. O Bunka-Sai é um dos nossos principais eventos do calendário e temos feito a divulgação dele por todo o país. Petrópolis, além de toda sua beleza e patrimônio histórico, tem atrativos para o ano inteiro e os festivais também são uma forma de atrair os visitantes”, frisa ele.

Mesmo com uma comunidade pequena de descendentes na cidade, Petrópolis faz parte da história da comunidade Nikkei no Brasil. É a cidade brasileira que tem a relação mais antiga com o país, já que em 1897 foi instalada aqui a primeira delegação do Japão (representação diplomática), comprovando que os dois países mantiveram contato onze anos antes da chegada dos primeiros imigrantes japoneses no Brasil.

Por falar em imigração, em 1908, os primeiros 781 japoneses desembarcaram em Santos, em São Paulo. De lá até hoje, a comunidade japonesa vem contribuído para o desenvolvimento do país, fortalecendo as relações amistosas entre o Brasil e o Japão. Este ano, comemorações estão na programação de diversas cidades pelo país.