Pais revoltados: um quarto de melancia é entregue para merenda no CEI do São Sebastião

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A falta de gêneros alimentícios servidos na merenda das escolas municipais de Petrópolis tem deixado pais de alunos indignados. Alguns dizem que há dias as dispensas estão vazias. No Centro de Educação Infantil (CEI) Agripino Felício, localizado no bairro São Sebastião, apenas um quarto de melancia foi entregue pela Secretaria de Educação, na tarde da última segunda-feira (27), e deixou os responsáveis revoltados. A unidade conta com 38 alunos matriculados. A Secretaria de Educação nega e diz que a escola está abastecida com proteínas e alimentos não perecíveis.

Ao deixar os filhos na escola, muitos pais dizem que ficam em dúvida se a criança vai ou não receber merenda “Eles estão fazendo o cardápio, mas ele não está sendo seguido pois a dispensa está vazia”, conta a mãe de um estudante, que preferiu não se identificar

Ainda segundo o relato, a falta de merenda no CEI não é um problema recente, e vem afetando o desempenho das crianças dentro de sala de aula “Ontem meu filho chegou em casa dizendo que não conseguiu prestar atenção na aula pois estava com muita fome. Isso é um absurdo! A prefeitura diz que está investindo, mas dentro das escolas a realidade é bem diferente”, disse.

O problema atinge também outras unidades. Na última semana, a equipe do Giro Serra recebeu imagens mostrando que há dias a merenda no Centro de Educação Infantil Professora Graça Costa, em Pedro do Rio, era à base de arroz com feijão.

Além dos responsáveis, funcionários que atuam nas unidades confirmaram, de forma anônima, a escassez na merenda servida. “Nossa dispensa está vazia! O que o setor de merenda entrega não é o suficiente para suprir a necessidade dos nossos alunos. Nunca havíamos passado por esta situação”, lamentou uma professora da rede.

A Secretaria de Educação disse, em nota, que o CEI Agripino Felício está abastecido com proteínas e alimentos não perecíveis e que as nutricionistas do Núcleo de Alimentação Escolar entraram em contato com a direção da unidade que disse desconhecer a falta de alimentos.

Contrariando as informações passadas pelos pais e funcionários, a nota destacou, ainda, que na unidade há 74 quilos de carne bovina, 80 quilos de filé de frango, 16 quilos de filé de peixe, além dos gêneros não perecíveis: arroz, feijão, macarrão, milho verde, ervilha, concentrado de tomate, achocolatado, leite em pó, açúcar, biscoito rosca, cereal de arroz, doce de leite e gelatina.

Com relação à melancia, o órgão disse que foram enviados à unidade quatro quilos da fruta para consumo esta semana, além de outras frutas e legumes.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.