OUTUBRO ROSA – Evento gratuito contará com palestras, Quiz e prêmios

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Na próxima quinta-feira, dia 04/10, acontecerá no auditório da InterTV a 2ª edição do Viver BEM Eu Quero, evento gratuito destinado a homens e mulheres.

A ação promovida pelo Blog Viver Eu Quero em parceria com a mencionada emissora de TV ocorrerá entre 9:30 e 12:30 h. e propõe em sua intensa e animada programação um bate-papo especial sobre exercício físico, com o professor Estevão Scudese; esclarecimentos sobre tratamentos dermatológicos, com a médica Roberta Peres; orientações sobre rastreamento do câncer de mama, com a Drª Karuline Catein; uma emocionante história da paciente e blogueira Day Sant´Anna, além de um divertidíssimo quiz com muitos prêmios.

O Outubro Rosa, um movimento popular e internacional que se iniciou em 1997 nos EUA, se propõe a provocar ações dos mais diversos segmentos da sociedade com o intuito de relembrar às mulheres sobre a importância do rastreamento anual do câncer de mama.

De acordo com o INCA, até o final do ano de 2018, estima-se cerca de 600 mil novos casos de câncer, sendo que, com exceção do câncer de pele não-melanoma, os tipos mais frequentes são os cânceres de próstata (68.220 novos casos), em homens e mama (59.700 novos casos), em mulheres.

Segundo a orientação da Sociedade Brasileira de Mastologia, a mamografia anual é indicada para as mulheres entre 40 a 74 anos de idade, sendo acima de 75 reservada para aquelas que tenham expectativa de vida maior que 7 anos. É isto o que informa a médica radiologista Karuline Catein, também palestrante e apoiadora do evento. Ainda segundo ela, dados epidemiológicos recentes apontam que o câncer de mama é uma doença de alta prevalência entre as mulheres no Brasil e em todo o mundo. “O câncer de mama não escolhe cor ou raça, podendo ocorrer em qualquer mulher, saber isso é importante para despertar em todas, a realização do rastreamento anual, independente de ter história familiar ou não”, alerta Karuline.

É muito importante abordar esta questão da hereditariedade do câncer de mama. Esses casos existem, entretanto representam a minoria. Estima-se que apenas 5 a 10% dos casos de cânceres de mama estão relacionados ao fator hereditário. Já os outros 90% estão associados a mutações genéticas aleatórias e outros fatores de risco inerentes ao estilo de vida, como, por exemplo: sedentarismo, obesidade e alcoolismo.

“Desde que fui diagnosticada com câncer de mama, uma das perguntas que mais ouço é ‘ah, mas você tem algum caso na família, não é?’. Normalmente a pessoa acredita que só se tem o câncer de mama quando há o fator hereditário. Isso é um grande mito e se transformou em uma ‘desculpa’ para muitas mulheres postergarem os exames de rastreamento. A maioria das pacientes que tiveram esse diagnóstico não possui nenhum caso na família, portanto, qualquer mulher que esteja na faixa etária de rastreamento deve manter os seus exames em dia. O câncer de mama descoberto precocemente tem enormes chances de cura.”, conta Day Sant´Anna, paciente e autora do Blog Viver Eu Quero.

É por esta questão que a programação também contempla uma abordagem sobre exercícios físicos. A prática regular de exercícios não apenas é considerado uma importante ferramenta na prevenção do câncer (assim como de diversas outras doenças), mas também é capaz de diminuir o risco de recidiva do câncer, para aqueles que sobreviveram à doença.

“Nós fomos geneticamente programados para nos movimentar. Portanto, a falta de atividade em conjunto com o excesso de oferta de alimento e energia já é por si só uma situação artificial que irá gerar consequências metabólicas negativas. Já está bem estabelecido que o sedentarismo é fator de risco para o desenvolvimento da doença. Além disso, quando há indicação para a prática, o exercício físico tem o potencial de aprimorar as valências físicas do paciente, o que aumenta as chances de sobrevivência, além de acelerar a recuperação reduzindo as chances de recidiva”, afirma o professor Estevão Scudese.

Já a parte de orientações e dicas sobre tratamentos dermatológicos prevista na programação do Viver BEM Eu Quero cumpre 2 papéis importantes: ser um atrativo especial para o público, mas também auxiliar pacientes oncológicos quantos às inúmeras dúvidas que surgem quanto aos cuidados pessoais durante e após a luta contra o câncer.

“Queremos proporcionar uma manhã agradável, com um bate-papo descontraído e tentar esclarecer algumas dúvidas das pacientes em relação aos cuidados com a pele. Além disso, dar algumas dicas que tenho certeza que elevarão a autoestima de qualquer mulher”, observa a dermatologista Roberta Peres.

É importante lembrar que o evento também é aberto ao público, pois o câncer de mama também pode acometer os homens, ainda que eles representem apenas 1% dos casos de câncer de mama.

As vagas são gratuitas, mas limitadas e serão garantidas pela ordem de chegada.

Veja abaixo a programação completa.

09:30 – Recepção pela Classe AA Cerimonial e Abertura.

09:45 – Alongamento – Professor Estevão Scudese.

10:00- Palestra sobre Exercício Físico – Professor Estevão Scudese, educador físico.

10:25 -Depois do Câncer Eu Renasci – Day Sant´Anna, blogueira e paciente.

10:50 – Mitos e Verdades sobre câncer e beleza – Dra. Roberta Peres, dermatologista.

11:15 – Mitos e Verdades sobre o Câncer de Mama – Dra Karuline Catein, radiologista mamária.

11:40 – Prática: você sabe como fazer o autoexame das mamas? – Dra Karuline Catein.

11:50 – Quiz – jogo com perguntas sobre as palestras anteriores que premiará aqueles que estiverem atentos ao jogo e às palestras.

12:30 – Encerramento do evento

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.