Foto: Reprodução

Os Lockdowns poderiam ser evitados se 95% das pessoas usassem máscaras, diz a OMS.

O Diretor Regional da OMS para a Europa afirmou que o lockdown é um ultimo que recurso que não precisaria se utilizado se todos usassem máscara
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Por Guilherme Campbell

Os lockdowns podem ser evitados se todos seguirem as medidas de saúde, como o uso de máscaras, disse o alto funcionário da Organização Mundial da Saúde na Europa em uma coletiva de imprensa na quinta-feira (19). O Diretor Regional da OMS para a Europa, Hans Kluge, enfatizou que os bloqueios devem ser um “último recurso” e exortou o público a seguir as orientações para ajudar a prevenir mortes. Kluge também disse que se 95% das pessoas usassem máscaras, em vez dos atuais 60%, “bloqueios não seriam necessários”, embora tenha acrescentado que o uso de máscara não era uma “panaceia” e precisava ser combinado com outras medidas. “Se todos nós fizermos nossa parte, os bloqueios são evitáveis”, disse Kluge.

Os países europeus ainda enfrentam altas taxas de infecção e morte, com a Itália registrando 753 mortes na quarta-feira (18), sua maior contagem diária desde a primeira onda. A Polônia registrou um número recorde de mortes pelo segundo dia consecutivo na quinta-feira, com 637 mortes. Houve mais de 29.000 mortes por coronavírus na região na semana passada, ou uma pessoa morrendo a cada 17 segundos, disse Kluge.

As mortes por Covid-19 aumentaram 18% na Europa nas últimas duas semanas, com 4.500 vidas perdidas diariamente, acrescentou ele. Isso está levando a mais sinais de sistemas de saúde sobrecarregados, com as unidades de terapia intensiva francesas com mais de 95% da capacidade por 10 dias contínuos e as unidades de terapia intensiva da Suíça com capacidade total, disse ele.

Outros países como Índia, EUA e Japão também têm registrado um aumento significativo no número de casos e de mortes, disparando um novo alerta para a pandemia e reforçando medidas de cuidado.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.