Dobrar papel é coisa séria no Japão. E essa arte secular – chamada por eles de origami -, claro, não poderia faltar no Bunka-Sai – a festa da cultura japonesa que vai até domingo (05.08) no Palácio de Cristal. A programação conta com uma exposição diária com mais de 150 peças e ainda duas oficinas gratuitas de origami no fim de semana.             Quem estiver pela festa ainda vai poder conhecer um pouco das principais tradições da cultura japonesa, como a comida, as artes marciais, o mangá, as danças folclóricas, entre outras.

Descendente de japoneses, Shigueco Itida Toriy é fundadora do grupo Dobraduras da Serra, responsável pela exposição e uma das oficinas de origami. Ela explica que a técnica serve como terapia ocupacional e ajuda na coordenação motora. “Por tradição, os japoneses começam aprender a técnica dos origamis desde criança. É uma arte secular, mas está sempre moderna, sempre atualizada e tem vários benefícios”, destaca.

A primeira oficina acontece neste sábado (04.08), às 17h, com Kathia Yamamoto. E a outra será realizada no domingo (05.08), às 14h, promovida pelo Dobraduras da Serra. Não é necessário fazer a inscrição previamente. “Vamos ensinar a fazer uma pasta organizadora, para documentos, por exemplo, um beija-flor e uma flor. E as pessoas vão poder levar para casa depois”, frisa Shigueco, lembrando que os origamis também ajudam a estimular a criatividade e servem para relaxar.

Vindo da palavra “ori”, que significa dobrar, e “kami”, que significa papel em japonês, o origami consiste na criação de objetos e formas a partir de um pedaço de papel quadrado, sem cortá-lo. Estudos mostram que a arte nasceu junto com o surgimento do próprio papel. No Japão, as representações mais populares são as de animais, a maioria deles com uma simbologia especial.

“Através de eventos como o Bunka-Sai conseguimos que a população se aproxime de culturas diferentes, mas que também fazem parte da nossa história”, explica o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), Leonardo Randolfo.