A Receita Federal, em parceria com o Ministério Público Federal e com a Polícia Federal, participa da Operação Jabuti, deflagrada na manhã desta sexta-feira (23/2) como um desdobramento da Operação Calicute, na qual é investigado ex-governador do Estado do Rio de Janeiro. Essa fase da operação tem por fim esclarecer a existência de desvio de recursos federais por meio de Federação vinculada ao “sistema S”.

Participam da operação auditores-fiscais e analistas-tributários da Receita Federal, que cumprem mandados de busca e apreensão, entre outros mandados judiciais expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

A Receita Federal vem participando das investigações, em conjunto com o Ministério Público Federal e a Polícia Federal, desde antes de sua deflagração ostensiva, por meio de cruzamentos e análise de dados internos realizados pela área de inteligência.

A partir de análises fiscais, foi possível identificar alguns indícios de ocultação de bens e pagamentos fictícios de serviços que serviriam tanto para gerar receitas em empresa do principal investigado nesta fase, como possivelmente também para desviar recursos da entidade que preside.

Representante da Receita Federal participará de coletiva à imprensa, inicialmente prevista para as 11h desta sexta-feira, na Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro, quando mais informações serão repassadas pelos integrantes da força-tarefa.

Fonte: Receita Federal