Uma operação encabeçada pelo Procon Petrópolis fiscalizou postos de combustíveis do município. A Operação Bomba Limpa realizada nesta quarta-feira (23.05) em parceria com a Operação Barreira Fiscal, Procon-RJ e Secretaria de Estado de Fazenda, verificou três postos de gasolina, no Morin, Centro e Bingen. Apenas neste último houve autuação do órgão de defesa do consumidor devido à falta de licença ambiental, vencida desde agosto do ano passado, além de auto de constatação devido à ausência de combustível em uma das bombas do local. A ação ocorre, justamente, no momento onde o consumidor precisa de garantia de que esteja abastecendo em estabelecimento de confiança com produto de qualidade.

No posto do Morin, na Rua Dr Sá Earp, a equipe do Procon também flagrou galões de óleo e lubrificante sendo vendidos sem a devida marcação de preços. O estabelecimento também foi autuado pela irregularidade. Já no posto da 13 de Maio, no Centro, a infração foi pela ausência de preço nos produtos expostos a venda. Os três primeiros postos alvos da fiscalização foram definidos após o Procon Petrópolis e a Operação Bomba Limpa cruzarem denúncias de usuários sobre a qualidade e quantidade de combustíveis vendidos nesses locais. A operação é a primeira do tipo e passa a fazer parte da rotina de fiscalização do órgão petropolitano.

“Em um momento onde o preço do combustível está nas alturas, o mínimo que o consumidor precisa ter é a confiança para abastecer nos postos e saber que o produto que está entrando no seu veículo é de qualidade e que a quantidade que aparece na bomba está mesmo de acordo com que a entra no tanque do carro. Nossa equipe de fiscalização se juntou aos órgãos do estado para esta primeira ação na cidade, que passará a ser permanente para garantir o direito do consumidor à transparência exigida pelo prefeito Bernardo Rossi”, explica o coordenador do Procon Petrópolis, Bernardo Sabrá.

Durante a fiscalização foram realizados testes para verificar possível fraude de bomba baixa – quando a quantidade de combustível que sai da bomba é inferior ao que entra no tanque; teste de proveta, que verifica a quantidade de etanol na gasolina; verificação da coloração da gasolina comum e aditivada; checagem de licenças do Corpo de Bombeiros, ambiental, alvará de funcionamento e Código de Defesa do Consumidor. Na ação desta quarta, cerca de 20 pessoas atuaram, inclusive com agentes milites para garantir a segurança das equipes.

O coordenador da Operação Bomba Limpa e Barreira Fiscal, Reginaldo Valadão, explica que a operação já foi realizada em mais de 130 postos do estado e que, em alguns casos, foi necessário interditar os locais devido à constatação de fraudes. “No momento da operação o posto é provisoriamente fechado para que as bombas sejam verificadas de maneira rápida e ordeira. São os próprios funcionários do posto que executam os testes para garantirmos a legitimidade do processo”, explica.

O Procon Petrópolis orienta que qualquer irregularidade seja informada imediatamente pelo WhatsApp Denúncia no telefone (24) 99257-5837. O órgão, que irá realizar as próximas ações, já possui informações sobre possíveis ilegalidade em postos de combustíveis. As denúncias também podem ser feitas na Rua Dr. Moreira da Fonseca 33, no Centro, ao lado da Câmara dos Vereadores, e em Itaipava, na Estrada União e Indústria 11.860, no Centro de Cidadania.Os telefones para contato são o 2246-8469 / 8470/ 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os usuários também têm como opção do site www.petropolis.rj.gov.br/procon e o serviço de mensagens da página Procon Petrópolis no Facebook.