Operação em Porto Alegre reprime contrabando e descaminho de receptores de TV via satélite

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram, na manhã de hoje (19/9), a Operação Satelles, com o objetivo de reprimir o comércio e a operação clandestina de receptores de TV via satélite. A ação investiga os crimes de contrabando e descaminho, lavagem de dinheiro e ocultação de bens, associação criminosa, estelionato (fraudes para obtenção irregular de acessos a sinais televisivos pagos), além de sonegação fiscal.

Os grupos criminosos investigados – dois deles baseados em Porto Alegre e um terceiro em Ciudad del Este, no Paraguai – foram responsáveis pela comercialização, em todo o território nacional, de mais de 90 mil receptores nos últimos cinco anos. Nesse mesmo período, esses grupos movimentaram mais de R$ 35 milhões de origem ilícita em contas bancárias pessoais e de terceiros.

Estão sendo cumpridos 4 mandados de prisão preventiva, 3 de prisão temporária e 5 conduções coercitivas, além de 10 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 7ª Vara da Justiça Federal de Porto Alegre. Foi determinado ainda o sequestro de 13 imóveis e 7 veículos (patrimônio avaliado em cerca de R$ 4 milhões) e o bloqueio de contas bancárias e aplicações financeiras vinculadas aos investigados. A Justiça Federal determinou também o congelamento dos domínios de internet utilizados pelos investigados, e sites utilizados para a comercialização, em todo o Brasil, dos produtos eletrônicos contrabandeados.

Participam da operação mais de 70 policiais federais, além de servidores da Receita Federal e fiscais da ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações).

Fonte: Receita Federal

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.