A Fundação Mário Peixoto abre na próxima sexta-feira (6), as 19 horas, a exposição “De Cabo Verde à Costa Verde” da artista Sônia Camacho, que ilustra um pouco da história de Mangaratiba. As obras da artista ficam expostas na Galeria José Pancetti do Museu Municipal de Mangaratiba até 4 de novembro.

A trajetória de Sonia Maria Tavares Camacho é acompanhada de fatos que demonstram sua ânsia de viver, transbordando arte e magia. A pintura em aquarela era algo que a fascinava desde a infância. Especializou-se em técnica em alto forno, pintura em porcelana, vidro e cerâmica, que tornaram sua arte em profusão. Aperfeiçoou-se nos cursos de desenho de Di Vicenzi e no renomado Parque Lage.

Premiada em vários salões de pintura, destacando-se nos melhores do estado do Rio, como Salão de Artes do Club Naval e na Sociedade Brasileira de Belas Artes (SBBA/RJ), participou de atividades no sitio Roberto Burle Max em uma gincana de pintura promovida pelo IPHAN; exibição do GAPAL e diversas outras atividades sempre com belíssimas obras.

Na exposição “De Cabo Verde à Costa Verde”, a artista ilustra um pouco do período histórico colonial e imperial, retratando negras africanas, solares e prédios históricos que contam um pouco da nossa história e demonstram a importância da cultura africana para a nossa região e nosso país.

O Museu fica na Rua Coronel Moreira da Silva, 173, no centro de Mangaratiba e funciona de segunda a sexta-feira, de 9 as 17h, e aos sábados de 9 as 14 horas. A entrada é franca.

 

Fonte: Prefeitura de Mangaratiba