O governador Luiz Fernando Pezão inaugurou, nesta sexta-feira (14/9), o novo sistema de abastecimento de água de Cabuçu Alto, em Nova Iguaçu. O sistema faz parte do pacote de obras do Programa de Abastecimento de Água da Baixada Fluminense, maior conjunto de intervenções de infraestrutura do país. Atualmente, 76% das obras desta primeira fase do programa estão concluídas. A previsão é de que essa etapa seja finalizada até o fim do ano.

O sistema Cabuçu Alto fica no entroncamento das ruas José Cabral e Passa Vinte, no bairro Campo Alegre. Abastecido pela adutora Austin-Queimados, o sistema vai garantir a melhoria do fornecimento de água para as localidades de Riachão, Jardim Palmares, Campo Alegre e Palhada.

  • Estou muito feliz em estar hoje aqui nessa inauguração, que vai beneficiar diretamente 33 mil moradores de diversas localidades do município de Nova Iguaçu. Outras obras do Programa de Abastecimento de Água da Baixada Fluminense serão inauguradas até dezembro – afirmou o governador.

O sistema é composto pelo novo reservatório Cabuçu Alto, com capacidade para armazenar 5 milhões de litros de água; 2,2 km de rede de adução; 28 km de troncos distribuidores; e um booster (conjunto de bombas que regula a pressão na rede), com três conjuntos motor-bomba, cada um com 50 cavalos de potência, capazes de bombear 200 litros de água por segundo (l/s). O reservatório Cabuçu Alto tem estrutura de aço vitrificado, que garante maior agilidade na construção e reduz a necessidade e os custos de manutenção, assim como a geração de resíduos e escória durante as obras.

  • Essa foi uma construção complexa, que tem uma elevatória totalmente automatizada e um reservatório metálico como os mais modernos do mundo – disse o presidente da Cedae, Jorge Briard.

 

Programa da Baixada Fluminense  

Com investimento de cerca de R$ 3,4 bilhões, oriundos de empréstimo junto à Caixa Econômica, o Programa de Abastecimento de Água da Baixada Fluminense vai beneficiar mais de 3,3 milhões de pessoas dos municípios de Nova Iguaçu, Belford Roxo, Duque de Caxias, São João de Meriti, Queimados, Nilópolis e Mesquita.

Além do Sistema Cabuçu Alto, já estão em funcionamento a adutora Nilópolis – São João de Meriti, o Sistema Cabuçu Baixo, em Nova Iguaçu, e o Sistema Austin – Queimados.

O projeto inclui assentamento de 109 km de adutora; implantação de 30 e reforma de 4 elevatórias; construção de 23 reservatórios e reforma de outros nove; além de assentamento de 1,5 mil quilômetros  de troncos de adução e distribuição. Inicialmente, o programa faria ligações domiciliares em 104.964 unidades. No entanto, a previsão inicial foi ampliada e poderá chegar a 300 mil. O programa prevê também a implantação de uma estação em Japeri e duas em Duque de Caxias, sendo uma em Campos Elíseos (já iniciada) e outra em Xerém.

A segunda fase do programa, também já em andamento, prevê a construção da Estação de Tratamento de Água (ETA) Novo Guandu. A ETA tem capacidade de produção de mais 12 mil litros de água por segundo e um reservatório com capacidade para 57 milhões de litros de água. O maior reservatório da Cedae vai garantir o aumento da oferta de água e mais segurança para todo o sistema de abastecimento da Baixada Fluminense. A estação vai atender Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Belford Roxo, Queimados, Mesquita, Nilópolis, São João de Meriti, Rio de Janeiro, Japeri, Seropédica e Itaguaí.

 

Fonte: GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Crédito da foto: Carlos Magno