Na levada do trap, Wes lança clipe de “Amanhã não sei se vou estar”

De Imperatriz para o Brasil, a cantora deslancha em sua carreira autoral com terceiro single neste ano.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A cena musical independente ganhou um novo nome em 2021. Com sua voz leve e estilo despojado, Wes chegou e veio pra ficar. A artista apresenta o clipe de seu mais novo single “Amanhã não sei se vou estar”. Uma envolvente mistura de trap, R&B e pop, que estreou hoje (31) no YouTube. Natural de Imperatriz, Maranhão, Wes atua no universo musical há 10 anos e conquistou notoriedade em sua região, através de performances de grandes nomes da música brasileira e internacional. Neste ano, emplacou sua carreira autoral e já lançou mais duas músicas de seu primeiro EP: Sonhando e Velha Lembrança. Em paralelo, a cantora tem expandido suas fronteiras ao realizar lives musicais diariamente em seu perfil no Tiktok, atraindo novos fãs de todas as regiões do país. 

“Amanhã não sei se vou estar” é uma música que fala sobre o conflito interno de sentimentos, após o término de uma relação. “Tem aquela fase que você fica bem, que entende que terminar foi a melhor escolha, mas tem outras que bate uma bad, porque ao mesmo tempo, você ainda gosta daquela pessoa”, comenta Wes sobre a composição. No final da letra, a cantora também traça um paralelo desse contexto com a realidade do isolamento, durante a pandemia: “Um trap triste / Eu vou fazendo onda / Cê não resiste, eu vou ficar de boa / Eu quero passear e poder ver o mar / quando a p**** dessa pandemia finalmente passar”.

O clipe foi filmado em um casarão antigo, dentro de uma fazenda, em Imperatriz, e também conta com cenas externas da cantora, no clube náutico local, em frente ao Rio Tocantins. “A ideia foi transmitir uma vibe bem despojada e leve, que se reflete também no meu figurino”, diz Wes. A direção e produção de vídeo é de Franci Assunção.

Até o fim do ano, Wes irá lançar mais dois singles, que pertencem ao seu EP “2021”. O trabalho faz parte da iniciativa da Fundação Cultural de Imperatriz, que selecionou projetos culturais de artistas e grupos locais para serem executados, com apoio da Prefeitura, durante a pandemia do coronavírus. 

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.