Para marcar a iniciativa, que busca promover a acessibilidade, o espaço receberá o Projeto Tina Descolada e o jornalista Ricardo Flávio Albino para oficinas, debates e contação de histórias

Dados do último Censo apontam que, no Brasil, 45,6 milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência. Este número representa quase 24% da população do país. Considerando este universo e a importância de promover ações de acessibilidade, a fim de democratizar a arte e a cultura, o Museu dos Brinquedos (Afonso Pena, 2564 – Funcionários, Belo Horizonte) lançará, no próximo sábado, 27 de abril, seus novos serviços de legendas em braile, aparelhos de audiodescrição e tradução em libras.

O audioguia trará todo o conteúdo da exposição “Tempo Será – histórias e memórias do brincar”, atualmente em cartaz, história dos brinquedos e novas legendas em braile. Além disso, haverá atendimento especial com profissional de libras entre 14h e 16h. O trabalho de consultoria em acessibilidade e execução dos audioguias foram realizados pelo grupo SVOA e pelas profissionais Flávia Souza (tradução em libras) e Dinalva Andrade (intérprete em libras). Vale ressaltar que o Museu dos Brinquedos é adaptado para pessoas com necessidades especiais de locomoção.

Para marcar este importante momento e ampliar as discussões sobre acessibilidade, o Museu receberá o Projeto Tina Descolada. Criada pela psicóloga Marta Alencar, a personagem Tina é uma cadeirante que adora arte, esportes e se preocupa – e muito – em estimular a inclusão social e a aproximação de pessoas com deficiência.

No sábado, ela estará ao lado do jornalista e contador de histórias Ricardo Flávio Albino, também cadeirante. Juntos, eles conduzirão uma oficina e uma roda de conversa. As atividades favorecerão a interação e a experimentação do público, a partir da utilização de recursos como cadeira de rodas, andador e muletas, desenvolvendo assim a empatia e a reflexão sobre a inclusão. O encontro tem início às 14h.

Na oficina “Corações Solidários”, serão propostas ações que promovam a reflexão sobre valores como altruísmo, tolerância, respeito e apreciação à diversidade. A dinâmica de produção criativa de um coração feito pelos participantes vai estimular o convívio entre as diferenças e a reflexão sobre este processo.

Programação

27 de abril

10h às 17h: Nova exposição de brinquedos “Tempo Será – histórias e memórias do brincar”

10h às 17h: Pátio de brincadeiras e brinquedoteca

11h e 14h: Oficina de construção de brinquedos

14h às 16h: Atendimento com tradução em Libras

À partir das 14h: Projeto Tina Descolada, com brincadeiras, contações de histórias e oficinas conduzidas por Marta Alencar e Ricardo Albino

Serviço: Museu dos Brinquedos

⏰ Segunda a sexta, das 9h às 17h, e aos sábados das 10h às 17h
🎟R$ 24 inteira e R$ 12 meia, para permanência no local
☎(31) 3261-3992 / wpp: 99843-0325 / 99953-6020 
✉Afonso Pena, 2564 Funcionários, BH/MG

🌐www.museudosbrinquedos.org.br

Sobre Museu dos Brinquedos O Museu dos Brinquedos foi aberto em 2006, com a missão de preservar e difundir o patrimônio cultural lúdico da infância no Brasil. De uma coleção particular de brinquedos da querida Vovó Luiza, surgiu a valorização do ato de brincar. De lá pra cá ele vem se transformando e transformando pessoas. Já recebeu cerca de 95 mil visitantes espontâneos, 170 mil visitantes de escolas, universidades e grupos de terceira idade e promoveu mais de 300 apresentações culturais e mais de 60 ações e projetos itinerantes e de formação. O Museu conta com patrocínio da Gasmig e do Instituto Unimed-BH como mantenedora, por meio do incentivo de mais de 5 mil médicos cooperados e colaboradores, e apoio das empresas Marcelo Guimarães Advogados e Associados e Decta Contabilidade.

Crédito da foto: Reprodução de vídeo