Mulher é presa acusada de praticar o “golpe do falso sequestro” Ela foi presa no bairro Parque Maitá em Magé, na “Operação Fenrir”

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Policiais civis lotados na 66ª Delegacia Policial, em Piabetá, realizaram nesta terça-feira (3) uma ação conjunta com equipe do Departamento de Investigações Gerais (DIG), de Presidente Prudente (SP), denominada “Operação Fenrir”.

Eles prenderam pela manhã uma mulher suspeita de praticar o golpe do falso sequestro. A acusada tinha um mandado de prisão preventiva expedido pela 2ª Vara Criminal de Presidente Prudente (SP), por infração ao artigo 158 do Código Penal.

A prisão ocorreu com a deflagração da “Operação Fenrir” (lobo mitológico que, mesmo preso, consegue atingir mortalmente o ser humano), que objetivava cumprir 12 mandados de prisão nas cidades de Magé, Rio de Janeiro, Cabo Frio, Resende, Angra dos Reis, São Gonçalo, Mesquita e Duque de Caxias (todas no RJ) e mais 01 na cidade de Juiz de Fora (MG).

Os 13 presos praticavam extorsão, com o golpe do falso sequestro, sendo a mulher presa no bairro Parque Humaitá, em Piabetá, em Magé.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.