Mulher com urina preta por causa de síndrome adquirida após ingerir peixe, deixa hospital no Recife

Uma das duas irmãs internadas com a Síndrome de Haff, popularmente conhecida como "doença da urina preta", teve alta na capital pernambucana.

Uma das duas irmãos internadas com a Síndrome de Haff, popularmente conhecida como “doença da urina preta”, após comer peixe recebeu alta do Hospital Português, no Recife, na manhã Da última quarta-feira (24). A empresária Flávia Andrade, de 36 anos, saiu do local após quatro dias de internamento na unidade de saúde, aonde chegou no sábado (20).

A irmã dela, a médica veterinária Pryscila Andrade, de 31 anos, permanece na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do mesmo hospital particular desde o dia 18 de fevereiro. Flávia e Pryscila chegaram ao local apresentando mal-estar e dores após a ingestão de peixe da espécie arabaiana comprado no bairro do Pina, na Zona Sul do Recife.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também