Motorista de Cristiano Araújo é condenado por homicídio culposo Decisão determina que ele cumpra 2 anos de detenção em regime aberto

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Ronaldo Miranda Riberio, motorista do cantor Cristiano Araújo, foi condenado nesta quinta-feira (18), a dois anos, sete meses e quinze dias de detenção, por duplo homicídio culposo nas mortes do sertanejo, de 29 anos, na época, e da namorada, Allana Coelho Pinto de Morais (19), ocorridas em junho de 2015.

A decisão da juíza Patrícia Machado Carrijo, da 2ª Vara Cível, Criminal, das Fazendas Públicas, de Registros Públicos e Ambiental de Morrinhos, foi tomada em 11 de janeiro de 2018, mas só foi divulgada nesta quinta-feira.

Patrícia Carrijo substituiu a pena privativa de liberdade pela prestação de serviços à comunidade e pela prestação pecuniária no valor de dez salários mínimos. A magistrada determinou que o motorista pague R$ 25 mil a título de reparação dos danos causados aos sucessores de cada uma das vítimas. Além de ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por dois anos.

Ronaldo conduzia o veículo no qual as vítimas estavam na madrugada do dia 24 de junho de 2015. Após um show em Itumbiara, o carro, modelo Range Rover, capotou no km 614 da BR-153, entre o Morrinhos e o trevo de Pontalina, na região sul de Goiás.

Além dos namorados, que seguiam no banco traseiro sem cinto de segurança, também estavam no veículo o motorista e o empresário Victor Leonardo. Os dois últimos ficaram feridos, mas deixaram o hospital dias depois.

O sertanejo chegou a ser socorrido em Morrinhos e transferido para Goiânia, mas não resistiu aos ferimentos. Já Allana Morais morreu no local do acidente.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.