Ronaldo Miranda Riberio, motorista do cantor Cristiano Araújo, foi condenado nesta quinta-feira (18), a dois anos, sete meses e quinze dias de detenção, por duplo homicídio culposo nas mortes do sertanejo, de 29 anos, na época, e da namorada, Allana Coelho Pinto de Morais (19), ocorridas em junho de 2015.

A decisão da juíza Patrícia Machado Carrijo, da 2ª Vara Cível, Criminal, das Fazendas Públicas, de Registros Públicos e Ambiental de Morrinhos, foi tomada em 11 de janeiro de 2018, mas só foi divulgada nesta quinta-feira.

Patrícia Carrijo substituiu a pena privativa de liberdade pela prestação de serviços à comunidade e pela prestação pecuniária no valor de dez salários mínimos. A magistrada determinou que o motorista pague R$ 25 mil a título de reparação dos danos causados aos sucessores de cada uma das vítimas. Além de ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por dois anos.

Ronaldo conduzia o veículo no qual as vítimas estavam na madrugada do dia 24 de junho de 2015. Após um show em Itumbiara, o carro, modelo Range Rover, capotou no km 614 da BR-153, entre o Morrinhos e o trevo de Pontalina, na região sul de Goiás.

Além dos namorados, que seguiam no banco traseiro sem cinto de segurança, também estavam no veículo o motorista e o empresário Victor Leonardo. Os dois últimos ficaram feridos, mas deixaram o hospital dias depois.

O sertanejo chegou a ser socorrido em Morrinhos e transferido para Goiânia, mas não resistiu aos ferimentos. Já Allana Morais morreu no local do acidente.

Crédito da foto: Reprodução da Internet.