Soninha Maracanã / Foto: Divulgação

Mostra Rane e Cultura Negra encerra programação de evento

Com ações variadas, a mostra realiza atividades para o público de todas as idades.

No encerramento da I Mostra Rane de Cultura Negra, uma programação extensa promete movimentar este sábado (27), com atrações que começam a partir das 14h. Iniciado no dia 21, o evento realizou uma série de eventos, enaltecendo a participação do artista negro em diferentes manifestações como oficinas, apresentações de dança e música, performances teatrais, leitura dramatizada, contação de história. E no último dia não poderia ser diferentes. A realização do evento é possível por meio de recursos obtidos pelos governos Federal e do Estado do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Aldir Blanc.

Com ações variadas, a mostra realiza atividades para o público de todas as idades. Leandra Lima abre a programação do último dia, às 14h, com contação da história “As tranças de Bintou”. O texto fala de uma menina e bonita corajosa, mas que não se enxerga dessa forma. A obra aborda o autoconhecimento e aceitação das raízes.

Às 18h, haverá leitura dramatizada com Maicon Vianna com o texto “Deus Não Assiste TV”. Baseado em relatos, textos, poesias e na triste e cruel realidade do negro no Brasil, a obra provoca reflexões sobre a sociedade e como os negros são vistos. Na sequência haverá oficina de consciência corporal, com Kyldare Rodrigues.

E no encerramento, às 20h, haverá apresentação do show “Laços”, da Focos Produções, com direção de Rodolfo Medeiros. A última atração do dia conta com a participação das artistas Tainara Claudino, Dandara Claudino  e Danilo Henriques e do figurinista Renan Miranda.

Toda a programação pode ser acessada pelo canal do Youtube do evento https://youtu.be/DFUrjDg6VLc.  A primeira edição do evento teve como objetivo fomentar atividades artísticas que enaltecem a cultura negra na cidade. A proposta é incentivar reflexões sobre o racismo, ainda tão presente na sociedade e diretamente refletido na desigual oportunidade ao artista negro. A iniciativa visa entrar para o calendário de eventos oficiais da cidade.

Rane – Casa de Cultura Negra segue com a proposta de destacar a cultura negra da cidade

O foco na valorização da cultura e manifestação artística do negro da cidade é o principal objetivo da Rane – Casa de Cultura Negra, fundada em Petrópolis em 2019. Desde então, os envolvidos têm se engajado no fortalecimento e manutenção das tradições, além de desenvolver atividades artísticas e culturais dos negros de Petrópolis. Criado por Soninha Maracanã, o espaço é o primeiro a valorizar a arte negra local.

27/03 

14h – Contação de história com Leandra Lima

18h – Leitura dramatizada “Deus não assiste TV”, com Maicon Vianna

19h – Oficina de consciência corporal, com Kyldare Rodrigues

20h – Show “Laços”, de Focos Produções

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também