Uma mulher levou um susto ao sentir o “aperto de mão” do seu esposo falecido, durante o velório ocorrido na última sexta-feira (16). Outras testemunhas relataram que o corpo do homem chegou a transpirar e estava se mexendo no caixão.

O homem, de 61 anos, passou mal na cadeia de Trairi, onde estava preso e, depois internado no hospital de Itapipoca (CE), acabou falecendo, às 22h de quinta-feira passada (15). O corpo foi transportado para São Luís do Curu e chegou para o velório ao redor das 8h30 do dia seguinte.

Por suspeitar que o corpo ainda apresentava sinais vitais, a família entrou em contato com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas os profissionais que o examinaram constataram a morte. Os familiares não ficaram convencidos e decidiram levar o corpo para o Hospital Municipal Antônio Ribeiro da Silva, em São Luis do Curu. Entretanto, mais uma vez foi concluído que o homem estava morto depois de mais exames.

Finalmente, por volta das 18h de sexta-feira (16), o corpo foi sepultado.

Crédito da foto: Ilustração