O jornalista esportivo Juarez Soares, de 78 anos, morreu na tarde desta terça-feira (23) na cidade de São Paulo após sofrer uma parada cardíaca. Juarez lutava contra um câncer.

A Santa Casa de São Paulo informou que “China”, como era conhecido, deu entrada no pronto-socorro em parada cardiorrespiratória, e que foram realizadas manobras de reanimação, sem sucesso. Ele morreu às 14 horas.

O jornalista começou a trabalhar em 1958, aos 17 anos, na Rádio Cultura de Lorena, interior de São Paulo, transmitindo os jogos do campeonato da Segunda Divisão.

Em 1961, transferiu-se para a capital e trabalhou nas rádios Tupi e Gazeta, até chegar a Rádio Globo, em 1969, onde transmitiu a Copa do Mundo da Alemanha, em 1974. Naquele ano iniciou os trabalhos na TV Globo.

Como repórter e comentarista esportivo na emissora cobriu a Olimpíada de Montreal, no Canadá, em 1976, a Copa do Mundo de 1978, na Argentina, e a Copa do Mundo da Espanha, em 1982. Ele também participou da estreia do telejornal Bom Dia São Paulo, em 1977, onde permaneceu por quase três anos como comentarista esportivo.

Em 1982 deixou a Globo e passou pela Rádio Record, até chegar a TV Bandeirantes, onde trabalhou por 11 anos ao lado de Luciano do Valle. Na emissora, Juarez foi diretor de Esportes, participando ainda da cobertura de outras três Copas do Mundo – 1986, no México, 1990, na Itália, e 1994, nos Estados Unidos, quando deixou a Band.

“China” migrou para o SBT, onde ficou até o ano 2000, depois seguiu para a TV Record e para a TV Cultura. Em 2001, foi convidado por Milton Neves para participar do programa Debate Bola da TV Record, virou comentarista e também chefe de equipe da Rádio Record, ocupando as duas funções até 2011.

Juarez Soares foi comentarista da Rádio Transamérica, que o demitiu em janeiro de 2016. Foi comentarista de futebol na RedeTV! até 5 de abril de 2019, quando foi demitido. Também em 2019, voltou ao rádio esportivo como comentarista do programa Capital da Bola, pela Rádio Capital.

Durante sua trajetória profissional também atuou como jornalista em veículos impressos, como nos jornais Folha da Manhã e Mundo Esportivo, e no portal Terra.

Juarez Soares também teve participação política como secretário de Esportes do município de São Paulo durante a gestão da prefeita Luiza Erundina e foi vereador na capital. Em 2004, chegou a ser candidato a vice-prefeito de São Paulo na chapa de Paulo Pereira da Silva.