Foto: Handout / Essilor / AFP

Morre aos 87 anos Leonardo Del Vechio, milionário dono da Ray-Ban

O bilionário saiu da extrema pobreza quando criança para construir o império de óculos das marcas Ray-Ban e Oakley, se tornando um dos homens mais ricos do mundo.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Morreu na manhã desta segunda-feira (27) o italiano Leonardo Del Vecchio, que saiu da extrema pobreza quando criança para construir o império de óculos das marcas Ray-Ban e Oakley, se tornando um dos homens mais ricos do mundo. O falecimento do magnata foi comunicado de forma oficial pela própria empresa.

Del Vecchio se tornou ainda um dos homens mais ricos do continente europeu investindo parte de sua riqueza nas empresas financeiras italianas Mediobanca e Generali. No ano de 1961, o bilionário fundou a Luxottica, inicialmente com o objetivo de fornecer componentes para óculos, e permaneceu como presidente e principal acionista do maior grupo de óculos do mundo depois de unir forças com a francesa Essilor em 2018, fundando a gigante franco-italiana EssilorLuxottica.

O estilista Giorgio Armani homenageou Del Vecchio, com quem trabalhou desde os anos 1980. “Juntos, inventamos um fenômeno que não existia: percebemos imediatamente que os óculos, de simples objetos funcionais, se tornariam acessórios de moda indispensáveis”, disse Armani.

Leonardo foi criado em um orfanato e vivia na extrema pobreza, sua história de ascensão da pobreza para a riqueza reflete a própria recuperação da Itália após a Segunda Guerra Mundial. “Leonardo Del Vecchio foi um grande italiano. Sua história, de orfanato à liderança de um império empresarial, parece uma história de outra época. Mas é um exemplo para hoje e amanhã. RIP”, disse o comissário europeu de Economia, Paolo Gentiloni, no Twitter.

A morte do bilionário gerou uma comoção gigantesca em toda a Itália, com a população do país ficando de luto. “A EssilorLuxottica anuncia hoje que seu presidente faleceu”, disse o grupo em comunicado, acrescentando que o conselho se reunirá para “determinar os próximos passos”.

A influência de Del Vecchio se estendeu além de seu próprio negócio e, no final de 2021, ele era o segundo homem mais rico da Itália, atrás de Giovanni Ferrero, dono da Nutella, segundo a Forbes.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.