Em uma postagem polêmica a moradora do Independência Krys Furtado “abriu o verbo” sobre a troca dos horários das linhas de ônibus que atendem o bairro. De acordo com Krys, a empresa Petro Ita reduziu a frota e alterou, sem aviso prévio, os horários dos ônibus. Na postagem ela cita as linhas 401, 435, 436, 459 e 463 que fazem ponto final na localidade.

Ainda de acordo com a denúncia, a empresa alegou que a redução da frota se deu por conta da redução de passageiros, mas Krys alerta que em período de férias escolares os ônibus tendem a pegar menos passageiros.

O vídeo postado pela Krys Furtado teve mais de 5.800 mil visualizações e mais de 180 compartilhamentos.

Nos comentários do vídeo, moradores relatam as situações que tiveram que passar e também falam sobre outros problemas no transporte, inclusive em outros bairros:

“Sou professora e vivo ultimamente chegando atrasada porque o ônibus que pegava, mudou de horário!! Sobem 8 ônibus e custam a descer!!!!”

“Kris, concordo plenamente com vc, quarta-feira feira sai de casa às 14:30, pq havia uma consulta às 16:00 no centro. Porém até às 15:25 não tinha descido nenhum ônibus, consegui uma carona até o Quitandinha. Aí adivinha?! Subiu mais 3 ônibus, sendo que já havia um 463, um 401 e um 401 no ponto final!!!!! E nenhum desceu antes das 15:30. Tem meu total apoio!”

“Olha é uma vergonha aqui no Olga Castrioto os horários deles é um em cima do outro não tem nem como manobrar e quando não comem horário não adianta reclame com ninguém fazer paralização tabu não resolvem um absurdo”

“Isso mesmo. Sem contar as baratas que infestão os ônibus. Ônibus caindo aos pedaços.”

Há citação também sobre problemas na saúde e de infraestrutura das vias e praças:

“E sabem pq não há cobrança em cima do Presidente da Associação? Pois o mesmo é também Agente Regional então houve um certo monopólio de “poderes” sobre uma única pessoa. Independência merece respeito !!! Posto de Saúde não tem médico, obras da praça não foram concluidas”

 

Protesto dos moradores na Mosela

Neste sábado (17), moradores da Cândido Portinari, na Mosela, fecharam a rua em protesto pela redução da frota de carros e da troca de horários. Além disso, reclamam também da disponibilização de micro-ônibus, ao invés dos carros grandes, o que tem causado atrasos, superlotação e diminuição de empregos, já que o motorista assume dupla função (cobrador e direção).

O protesto transcorreu pacificamente e foi acompanhado pela Polícia Militar.

 

Respostas

  • Sobre a alegação feita por Krys Furtado dos atrasos nos ônibus e redução da frota:

Em nota a Setranspetro informa: “A empresa Petro Ita informa que não houve redução de frota nas linhas que atendem o bairro Independência. De acordo com a empresa, a região é atendida por cinco linhas, sendo 401, 435, 436, 459 e 463, que têm partidas a cada 10 minutos, totalizando 209 partidas por dia.

Segundo a Petro Ita, apenas a linha 401 teve alteração no quadro de horários. Nos horários de pico, a linha tem partidas a cada 20 minutos. Entre 10h e 16h30, a frequência é a cada 30 minutos, mas neste intervalo os passageiros têm à disposição as demais linhas que operam na região.

Com relação ao não cumprimento de horários, a empresa afirma que a região tem muitos problemas de estacionamento irregular, principalmente relacionados a carga e descarga, o que prejudica a circulação dos ônibus e atrasam as viagens. Nos dias em que há provas da autoescola, a situação é ainda mais crítica.

A Petro Ita acrescenta também que os passageiros do transporte coletivo já tem à disposição o aplicativo Vá de ônibus que mostra, em tempo real, a localização dos coletivos de todas as linhas que operam na região”.

Após a publicação desta matéria, a Prefeitura informou: “As linhas que atendem o bairro continuam com os mesmos horários. Nesta semana está agendada uma reunião com os moradores da região para analisar quais medidos podem melhorar ainda mais o transporte público na área“.

 

  • Sobre falta de médicos no Posto de Saúde e pendências de conclusão da obra da praça

Após a publicação desta matéria a Prefeitura de Petrópolis enviou uma nota informando:

Sobre a falta de médicos no Posto de Saúde

“A Secretaria de Saúde convocou os 26 médicos aprovados no concurso público realizado no ano de 2016. Porém, dos convocados, 21 rejeitaram a proposta de atuar nas unidades de saúde do Município. 

A Secretaria trabalha para repor os médicos no bairro Independência. Hoje, os atendimentos estão referenciados para o Centro de Saúde, no Centro. 

A Secretaria de Saúde trabalha para suprir o mais breve possível a falta de médicos concursados, e estuda medidas alternativas, até a realização de um novo concurso”.

Sobre as pendências de conclusão da obra na praça

“A Secretaria de Obras e o setor de obras da Comdep não mantém nenhuma intervenção no local. No entanto, a Secretaria de Obras vai enviar uma equipe à praça indicada pela reportagem para verificar se foi iniciada alguma intervenção no espaço”.

 

(matéria atualizada em 19/02 às 18:30)