“Se vista da maneira que se sentir bem”. Essa é a nossa Lei.

No ultimo sábado 21, se deu inicio a mais importante semana da moda em nosso País, à São Paulo Fashion Week, e com a chagada dela abrimos a mente para vários questionamentos que muitas vezes deixamos para depois, ou ate mesmo jogamos para baixo do tapete como se o assunto “Azul para meninos, e Rosa para meninas” ainda realmente fosse um tabu… quando na verdade o Tabu é o preconceito de muitos.

Hoje a representatividade vem ganhando uma força gigantesca seja ela racial ou de gênero, que podem se manifestar de inúmeras formas.

E para dar um choque de realidade na sociedade “tradicional”, na ultima quarta feira (25), a marca Beira, se apresentou com looks sem gênero, roupas criadas para serem vestidas tanto por homens quanto por mulheres. Talvez, a presença de roupas assim em um evento de grande escala não tenha surtido uma mudança significativa na opinião das pessoas, mas, é certo afirmar, que em contrapartida a marca Beira gritou que a comunidade não-binaria existe e que vão lutar pelo fim dos esteriótipos.

Embora o esforço da marca Beira em fazer com que as pessoas saibam que o gênero não-binário é real, para Xisto Marina, assistente de relacionamento de um plataforma voltada para moda e beleza,  “o Buraco é mais em baixo”, disse ele ao Portal IGay.

Enfim, á verdade é que a moda esta cada vez mais sem Gênero, e as marcas estão cada dia que se passa mais atenta a esse requisito… a moda que chamamos de unissex veio literalmente para quebrar barreiras solidificadas por décadas de machismo e esteriótipos que ditam o que é para meninos e o que é para meninas. É importante frisar que as diferenças entre a moda feminina e masculina sempre irão existir, ou pelo menos continuarão á existir nas próximas décadas… o fato é que as roupas são feitas para vestir corpos, independentemente de seu sexo. O Futuro da Moda, é Neutro!

“Bate a poeira, e seja o que tiver que ser” Karol Conka