Ministro japonês considera declarar estado de emergência em Tóquio por conta da pandemia

De acordo com as estatísticas disponibilizadas pelas mídias japonesas, o país confirmou 3.059 novos casos, um total de 242.056 e 31 novas mortes. O Ministro do Renascimento Econômico do Japão, Yasunori Nishimura, disse que considera a declaração de estado de emergência novamente.

Por: Guilherme Campbell

O primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, disse nesta segunda-feira que o governo considera declarar estado de emergência na área metropolitana de Tóquio à medida que o número de novos casos de coronavírus aumentam e o sistema médico interno fica mais pressionado.

A epidemia no Japão entrou em uma nova onda de picos. Em 31 de dezembro, o número de novos casos atingiu o recorde de 4.520, o que levou Tóquio e os três condados vizinhos a esperar que o governo declarasse estado de emergência. O número de novos casos na região no domingo respondeu por mais da metade dos dados nacionais. O primeiro-ministro Yoshihide Suga sempre resistiu a esses apelos por causa das preocupações com os danos econômicos. Em entrevista coletiva, o primeiro-ministro disse: “mesmo durante o feriado de três dias do ano novo, o número de novos casos na área da grande Tóquio não diminuiu”, e afirmou: “achamos que precisamos enviar uma mensagem mais forte”.

Se oficialmente anunciado, esta será a segunda vez que partes do Japão entram em estado de emergência devido à nova epidemia da corona. O primeiro estado de emergência durou mais de um mês na primavera passada, quando escolas e empresas não essenciais foram obrigadas a fechar.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também