Ministério Público cria grupo para acompanhar obras no Túnel Extravasor, em Petrópolis

Para operacionalizar as medidas, ficou definido que o grupo se reunirá mensalmente, na sede do Ministério Público na cidade.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) realizou reunião, na quarta-feira (30), para criação de um grupo técnico e comunitário de acompanhamento das obras de recomposição do Túnel Extravasor, obras de enxerto na rua do túnel e de macrodrenagem dos rios Quitandinha, Platino e Piabanha, além da recuperação de áreas degradadas na bacia em Petrópolis, instalação de rede coletora de esgoto e intervenções na micro e meso drenagem.

Para operacionalizar as medidas, ficou definido que o grupo se reunirá mensalmente, sempre na primeira segunda-feira do mês, na sede do Ministério Público na cidade. Essa equipe de trabalho deverá ser composta pelos órgãos responsáveis pelas obras, representantes da comunidade e de professores de universidades com expertise no assunto e GATE para auxiliar no processo de acompanhamento dos estudos e intervenções.

O MPRJ oficiou a Secretaria de Obras do Município, a Defesa Civil, o Inea e a Secretaria de Infraestrutura e Obras, solicitando envio de representantes com poder de decisão para as reuniões. Também convidou para prestar assistência técnica no grupo de trabalho os professores Adacto Ottoni, da UERJ;  Ana Luiza Coelho, da UFRJ; Patrícia Souza Lima, do CEFET; e o engenheiro agrônomo e especialista em Região Serrana Rolf Dieringer. A primeira reunião ocorrerá no dia 11/04, às 14h.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.