Construir uma carreira de sucesso e planejar um futuro feliz são desejos comuns a pessoas de todas as idades. Ainda que existam diferentes maneiras de alcançar estes desejos, o caminho é sempre o mesmo: a educação. Contudo, o percurso nem sempre é igual para todos. Um exemplo são os 38,7 milhões de brasileiros inseridos na classe D, com remuneração mensal entre R$ 1.100 e R$ 1819, segundo dados do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos do banco Bradesco. Desse total, mais de quatro milhões concluíram o Ensino Médio, mas não ingressaram no Ensino Superior.

Algumas mudanças na vida são inevitáveis e acabam alterando também alguns planos, exigindo novos roteiros. Pensando nisso e buscando democratizar o acesso à educação superior, que pode transformar não só uma vida, mas a realidade de diversas regiões, a Unicesumar lança a bolsa de estudo social “Agora eu Posso”. O programa, disponível para novos ingressantes a partir de 2019, oferece cursos superiores de Empreendedorismo, Gestão do Terceiro Setor, Gestão de Loja e Ponto de Venda, com mensalidades de R$ 156,00 Dentre as mais de 50 opções de cursos superiores oferecidos pela instituição, Empreendedorismo já é o quarto mais procurado pelos candidatos.

E esta também foi a escolha da estudante de Juiz de Fora (MG), Simone Carvalho Marinho. Há dois anos, ela e o marido herdaram uma fábrica de temperos do sogro. Comercializando os produtos pelo método porta a porta e em feiras e eventos, percebeu que os conhecimentos do dia a dia já não eram mais suficientes.  “O convite de uma amiga para participar de uma palestra sobre o tema acabou se tornando uma inspiração e um divisor de águas para nós”, lembra. Entendendo que é preciso qualificar o negócio, ela decidiu retomar os estudos, interrompidos pela limitação financeira e dedicação à maternidade. .”Eu tinha vontade de fazer um curso superior, porém, não conseguia dinheiro para investimento. Quando soube do projeto da Unicesumar, vi uma possibilidade de mudança de vida. Agora eu posso e, para começar, vou cursar Empreendedorismo e o meu marido, Processos Gerenciais”.

Mais do que aplicar os conteúdos aprendidos no próprio empreendimento, Simone planeja compartilhar a experiência com colaboradores, amigos e familiares. “Quero espalhar a semente do conhecimento, pois só ele nos permite crescer, quero ter capacidade para ajudar mais pessoas”, diz, acrescentando que a bolsa é um estímulo para deixar a zona de conforto e pensam além das paredes do atual negócio.

“Embora não consigamos controlar tudo o que acontece, temos a certeza de que a educação é sempre um caminho para transformar realidades. Foi pensando nisso que criamos essa bolsa social para qualificar pessoas e, assim, garantir conhecimento e desenvolvimento pessoal e profissional para elas”, destaca José Henrique Saviani, diretor comercial da Educação a Distância da Unicesumar.

Fonte: Unicesumar