Copa 2018: Argentina e Islândia. Hannes Por Halldorsson, da Islândia, defende pênalti batido pelo argentino Lionel Messi.

Messi perde pênalti e Argentina empata com Islândia

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Argentina dependia de Messi e saiu frustrada. O camisa 10 teve a chance da vitória em uma cobrança de pênalti, mas a bola parou nas mãos do goleiro Halldorsson. Em um jogo tenso, a Argentina teve 73% de posse de bola, controlou a maior parte da partida, fez um gol mas sofreu com sua defesa insegura. Do outro lado, a Islândia estreou em Copas do Mundo com um empate heroico contra os vice-campeões do mundo.

Foi um primeiro tempo com mais volume de jogo da Argentina e muita posse de bola, 74%. Mas a Islândia não abria mão de jogar. Com marcação firme, mas leal, os vikings assustaram em várias oportunidades, diante de uma defesa argentina afobada.

A Argentina começou com intensidade no ataque. Aos 7 minutos, Messi cobrou falta na área. Tagliafico cabeceou e por pouco a bola não entrou. A reposta da Islândia veio em seguida. Finnbogason entrou na área em velocidade e bateu por cima do gol. Na reposição de bola, a defesa da argentina saiu mal, a Islândia roubou a bola, e quase marcou com Bjarnason. Cara a cara com Caballero, ele chutou pra fora, à esquerda do gol.

Aos 18 minutos, veio o gol da Argentina. Rojo chutou mal para o gol, mas Aguero dominou a bola com categoria, girou e bateu alto no canto direito de Halldorsson. A Islândia, porém, não se assustou e continuou seu jogo, explorando as falhas do adversário. E foi exatamente assim que chegaram ao empate, aos 23 minutos.

Em uma bobeira da defesa argentina, Sigurdsson arriscou para o gol em um chute cruzado, Caballero rebateu para o meio da área e Finnbogason pegou o rebote para marcar o primeiro gol da Islândia em uma Copa do Mundo. Festa viking em Moscou.

Aos 41 minutos, os argentinos pediram pênalti após a bola bater na mão de Sigurdsson dentro da área. O árbitro ignorou as queixas dos argentinos, que pediam a conferência pelo VAR. Três minutos depois, a Islândia teve nova oportunidade frente a frente com Caballero. Sigurdsson bateu, o goleiro espalmou e a zaga argentina impediu o rebote islandês em cima da hora.

Segundo tempo

Aos 5 minutos, foi a vez da Islândia reclamar um toque de mão. Após bola alçada na área, Árnason escorou de cabeça e a bola bateu no braço de Salvio. O juiz mandou seguir o jogo.

Aos 17 minutos, a Argentina teve sua chance de voltar à frente do placar, com um pênalti a seu favor. Messi caiu na área, empurrado por Magnusson. Mas, para desespero de milhares de argentinos presentes no estádio, Messi perdeu o pênalti, o que fez a Argentina se lançar para o ataque e pressionar ainda mais o adversário. A Islândia se limitava a afastar o perigo, sem conseguir encaixar um ataque eficiente.

Aos 33, Messi quase marcou. O camisa 10 recebeu um lançamento na pequena área, armou o chute, mas o defensor apareceu no último segundo e tocou pra escanteio. Aos 41, Halldorsson salvou um gol certo ao espalmar uma bola cruzada a meia altura, que passou por todo mundo e só parou nas mãos do camisa 1.

Foi um verdadeiro Deus-nos-acuda na defesa islandesa. O ataque comandado por Messi rondava a área adversária, chutava a gol, jogava a bola dentro da área, mas ela não entrava. No último lance, falta perto da área para Messi cobrar. O camisa 10 jogou a bola na barreira, enterrando as chances de vitória Argentina na estreia.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.