Créditos: Twitter do PSG

Messi concede sua primeira coletiva como jogador do PSG e define o título da Champions League como meta

"Meu sonho é conquistar outra Liga dos Campeões, e acho que este é o lugar ideal para fazer isso", disse o argentino.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Durante sua apresentação na França, nesta quarta-feira (11), Lionel Messi, nova contratação do PSG, estabeleceu como objetivo em seu novo clube à conquista do primeiro título da Liga dos Campeões do time. Ele assinou um contrato de dois anos com os parisienses, com a opção de um terceiro.

“É por isso que estou aqui (para conquistar troféus). Este é um clube ambicioso”, disse o atleta que vai voltar a usar a camisa 30, seu primeiro número ao estrear no futebol profissional no Barcelona em 2006, em uma coletiva de imprensa. “Dá para ver que eles estão prontos para lutar por tudo”, afirmou.  “Meu sonho é conquistar outra Liga dos Campeões, e acho que este é o lugar ideal para fazer isso.”

O PSG acumula títulos domésticos desde a chegada do investimento de seus proprietários multimilionários, Qatar Sports Investment, em 2011, mas nunca conquistou a Champions League. Já Messi venceu a competição quatro vezes, a mais recente em 2015, junto de Neymar, que voltará a ser seu companheiro.

Além da estrela do Brasil, o jovem promissor Kylian Mbappé também será seu novo parceiro, completando um forte trio de ataque.

“Poder jogar com gente da categoria de Neymar e Mbappé é insano. Eles fizeram muitas contratações boas, estou muito feliz e não vejo a hora de começar”, acrescentou o camisa 10 da Argentina.

O jogador admitiu que não sabe quando poderá estrear, dado que não joga desde o título da Copa América com a seleção de seu país, em julho.

“Estou voltando da folga. Preciso de um pouco de pré-temporada e de ritmo. Espero que a estreia seja logo, mas não posso dar uma data a vocês. Depende da comissão técnica.”

Messi havia concordado em ficar no Barcelona depois que seu contrato vencesse no final de junho, mas o time espanhol acabou encontrando problemas na renovação devido a regulamentos de Fair Play da La Liga.

Muitos se perguntam como o PSG poderia assinar com o craque respeitando os regulamentos de Fair Play Financeiro (FPF) da Uefa, mas o presidente e CEO do clube, Nasser Al-Khelaifi, que se sentou ao lado do camisa 30 na apresentação, insistiu que o acordo está dentro de seu alcance econômico.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.