Retomado em 2017 após a união de empresários e representantes do poder público, o MercoSerra está se consolidando como uma ferramenta importante de fomento da economia na região serrana, mais especificamente nas cidades que compõem a entidade: Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo. Um plano piloto de ações integradas já foi formalizado e inclui a divulgação do calendário de eventos das três cidades e uma rodada de negócios entre empresários do setor hoteleiro das três cidades que deve ocorrer em agosto. Além disso, os integrantes do MercoSerra estão engajados na luta por melhorias na BR-040. Um documento de repúdio às ações da concessionária responsável pela via – Concer – foi elaborado pelo MercoSerra com o apoio do Sicomércio. Na próxima sexta-feira (20.07), em uma reunião na sede do Sicomércio o manifesto será lido e, posteriormente, será entregue na sede da ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres – em Brasília.

O documento solicita a imediata suspensão do contrato de concessão da empresa que opera na BR- 040. “A rodovia encontra-se em estado de total abandono. Também solicitamos a reconstrução imediata do Posto da Polícia Rodoviária Federal, na altura do Belvedere, demolido em 2015, por conta das obras da Nova Subida da Serra. A intenção é que tenhamos o máximo de adesões ao texto para que possamos ter muitas entidades e Sindicatos subscrevendo, juntos, a correspondência, que, desta forma, terá um enorme peso”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini, que também é primeiro tesoureiro do MercoSerra.

O encontro está marcado para sexta-feira (20.07), às 8h30, na sede do Sicomércio – Rua Irmãos D’Angelo 48, cobertura. Vale lembrar que, em abril deste ano, integrantes do MercoSerra participaram de uma reunião com representantes da ANTT – Agência Nacional de Transporte Terrestres onde solicitaram mais rigor no acompanhamento das ações da concessionária responsável pela BR-040 – Concer.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em Petrópolis, mais de 14 mil estabelecimentos entre indústrias, comércio e prestadores de serviços são diretamente afetados pelas péssimas condições da rodovia, com relação ao recebimento de matéria prima e escoação de produtos. Além disso, os cerca de 1,6 milhão de turistas que a visitam a cidade anualmente também sentem os reflexos das péssimas condições da rodovia.

“Esse encontro foi programado justamente para que os empresários e representantes de entidades que são prejudicadas pelas péssimas condições da estrada possam assinar o manifesto. A intenção do MercoSerra é a de entregar essa carta em Brasília, mostrando que o empresariado da Região Serrana está sofrendo com as condições da estrada e continuaremos lutando por melhorias. A ideia é juntar a sociedade para acabar com as regalias da Concer que prejudica a economia de Petrópolis há anos. Temos que acabar com essa concessão. Não podemos continuar pagando os impostos e continuar sem o serviço. A ANTT tem que ter consideração com Petrópolis. Eles precisam fazer acontecer. Nós pagamos impostos e o poder público tem que ter consideração com a sociedade”, contou Luiz Fernando Gomes, presidente do MercoSerra.

Sobre o MercoSerra
O MercoSerra existiu na década de 1980 chegou a ter 800 associados. O objetivo do projeto é de, nos próximos dois anos, ter 300 empresas associadas em cada um dos três municípios. O grupo é formado por representantes do poder público, empresários e sociedade civil organizada de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo. Todas as ações são voltadas para o fomento da economia, através da troca de experiências, rodadas de negócios, divulgação dos calendários de eventos, expansão do turismo, entre outras ações.

“Já estamos programando um evento para o dia 28 de agosto entre os mais de 400 proprietários de hotéis das regiões com fornecedores diferenciados da Serra. A intenção é a de mostrar que vários produtos que compõem a cadeia hoteleira podem ser comprados nessas três cidades, girando a economia e mostrando os potenciais produtivos de cada município. Temos tudo para alavancar o crescimento econômico na região serrana e essa ação conjunta mostra o poder que os municípios têm na retomada da economia no Estado do Rio de Janeiro”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini que também é primeiro tesoureiro do MercoSerra.

Outros pontos também estão sendo debatidos pelo MercoSerra como por exemplo, a criação de uma identidade visual para divulgação das ações que envolverão polos produtores, como o de moda e o cervejeiro. Todas as ações têm a intenção de criar uma rede de negócios e oportunidades para atrair consumidores e turistas de todo país.

“Também mostramos a necessidade do trabalho conjunto entre as três cidades a partir das demandas e particularidades de cada município. Estamos alinhando os calendários de eventos para que essa parceria traga cada vez mais visitantes para as cidades da Serra”, disse Marcelo Fiorini.

Fonte: Prefeitura de Petrópolis

Crédito da foto: Reprodução da internet / Fábrica de Ideias