A campeã Mercedes apresentou seu carro e já o testou exaustivamente na pista de Barcelona, Espanha, onde anotou os melhores tempos, com o atual campeão da categoria, o inglês Lewis Hamilton, que venceu a F1 em 2014,2015 e ano passado, ainda foi vice em 2016, quando perdeu para o Nico Rosberg, hoje aposentado.

O time alemão começou sua história na categoria nos anos 1950, nos primórdios do mundial, sendo vencedora com o argentino Juan Emanuel Fangio em 1954 e 1955, após um acidente nas 24 horas de Le Mans, na França, a montadora alemã, resolveu se afastar por anos de competições de automobilismo.

A volta para a F1 foi só em 1993, equipando com motores a então estreante Sauber, em 1996 equipou pela primeira vez os motores da McLaren, onde permaneceu até 2014, vencendo com o finlandês Mika Hakkinem os mundiais de 1998 e 1999 e com Lewis Hamilton em 2008, foi uma das parcerias mais longas da história da F1.

No final de 2009, após equipar a vitoriosa equipe Brown naquele ano, que venceu o mundial de pilotos com Jeson Button, da Inglaterra, a montadora alemã comprou o time e reestreou na categoria, trazendo Michael Schumacher maior vencedor da história da categoria, de volta as pistas,após aposentadoria anunciada em 2006.

Em 2012, trouxe Lewis Hamilton da Mclaren, com a mudança de 2014 passou a dominar a categoria, vencendo desde então todos os campeonatos de construtores e pilotos, três com Hamilton (2014-15 e 2017) e uma vez com Rosberg (2016).

Na história o time alemão tem os seguintes números: 6 títulos mundias de pilotos (1954-55,2014-15-16 e 2017), 4 campeonatos de construtores (2014-15-16 e 17), tendo 76 vitórias, 88 pole position e 56 voltas mais rápidas.

(imagem F1 Mania)