Meio Ambiente faz nova etapa da campanha de recolhimento de lixo eletrônico

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Buscando evitar o descarte irregular de produtos eletroeletrônicos, a Secretaria de Meio Ambiente faz a segunda etapa da campanha de recolhimento de lixo eletrônico na Praça Dom Pedro no próximo dia 28. Uma barraca será montada, de 10h até 17h, para a coleta de celulares, computadores, câmeras digitais, notebooks e tablets, que serão destinados para uma empresa de reciclagem. A ideia é aproveitar o período de Natal para conscientizar a população da importância do desapego de produtos mais antigos, destinando de forma correta os itens eletrônicos. A iniciativa tem o apoio da Comdep e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e da empresa Recicla Ambiental.

A primeira etapa foi realizada no último dia 14 de dezembro e conseguiu arrecadar cerca de 100 kg de produtos no mesmo local. A população entregou os mais variados artigos, como telefones antigos, computadores, impressoras e fones de ouvido que serão destinados para uma empresa de reciclagem. A partir do ano que vem, uma sala da Secretaria de Meio Ambiente também será destinada para receber esse tipo de material.

“É importante ressaltar que esse recolhimento será itinerante e que vamos chegar a todos os distritos da cidade no ano que vem. O objetivo principal é destinar de maneira correta os produtos eletrônicos que já não funcionam mais ou que o proprietário quer se desfazer. Essa é uma ação que vai fortalecer a importância da preservação ambiental na nossa cidade, em especial, nas áreas que contam com unidades de conservação”, explica o prefeito Bernardo Rossi.    

De acordo com um estudo realizado pela Organização Nações Unidas (ONU) em conjunto com a União Internacional das Telecomunicações, no ano passado foram gerados 44,7 milhões de toneladas desse tipo de resíduo em todo o mundo, sendo que até 2021 esse número deve crescer 17%. A ideia é que Petrópolis caminhe na contramão das estatísticas.

“O lixo eletrônico pode causar a contaminação de solo e água. São substâncias como chumbo, mercúrio, cádmio e berílio que, ao serem descartados incorretamente, poluem a natureza”, explica o secretário de Meio Ambiente, Renato Couto.

A campanha é mais uma ação do projeto Inteligência Ambiental (IA) do setor de educação ambiental, criado pela pasta em agosto do ano passado e que tem o objetivo de conscientizar a população da importância da preservação ambiental. O responsável pelo setor de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente, Anderson Maverick, explica que a prefeitura está cumprindo a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

“O lixo eletrônico é um tipo de lixo do nosso tempo e que precisa ser descartado de maneira correta. O trabalho em conjunto da prefeitura com a empresa Recicla Ambiental tem o objetivo de dar o destino correto a estes produtos”, disse Anderson.

         Materiais eletrônicos também podem ser depositados no CERT

A população também entregar o lixo eletroeletrônico no EcoCentro que funciona no Centro de Excelência e Referência Tecnológica (Cert). O espaço recebe a doação de pilhas, baterias, computadores e impressoras. Após uma reciclagem, algumas peças são reaproveitadas em computadores da própria prefeitura ou são direcionadas para projetos sociais como o do Padre Quinha.

Quando o material não pode ser reutilizado é encaminhado para o descarte correto. O EcoPonto também recebe aparelhos celulares, notebooks, computadores em geral e câmeras fotográficas. O CERT funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h30 e fica localizado na Rua Bingen, número 520.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.