Meditação no Pão de Açúcar e soltura de pássaros no Morro da Urca marcam abertura da Virada Sustentável Rio 2019 Festival de cultura e educação para sustentabilidade vai até domingo) com mais de 400 atividades plurais e gratuitas em 30 bairros do Rio

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Na manhã desta quinta-feira, dia 17, o Bondinho Pão de Açúcar recebeu as primeiras atividades da Virada Sustentável Rio 2019. Às 8h, o professor de meditação transcendental Klebér Tani conduziu uma prática para a aproximadamente 60 pessoas. Depois foi a vez do Instituto Vida Livre realizar uma soltura de espécies de pássaros resgatados do tráfico de animais,  no Morro da Urca. Entre eles, um tiê-sangue, símbolo da Mata Atlântica e do Rio de Janeiro. 

Estiveram presentes o Secretário Municipal do Meio Ambiente Bernardo Egas; Roched Seba, Diretor do Instituto Vida Livre; Sandro Fernandes, CEO do Bondinho Pão de Açúcar; Mariana Amaral, idealizadora da Virada Sustentável e Renato Saraiva, diretor da Virada Sustentável Rio. 

“Promovemos essa atividade, que chamamos de “Meditação nas Alturas”, para lembrar que saúde e bem-estar são fundamentais para a promoção da sustentabilidade. Além do pilar ambiental, sustentabilidade também fala sobre a construção de uma sociedade mais justa, inclusiva e pacífica para todos”, disse Renato Saraiva. 

Palco Delas

À noite, o destaque da programação da Virada Sustentável Rio é um palco comandada por mulheres no Circo Voador a partir das 19h.  A cirandeira mais famosa do mundo, Lia de Itamaracá, fará um encontro memorável com o Jongo da Serrinha. Também se apresentam a emblemática banda As Bahias e a Cozinha Mineira e o grupo lúdico e poético Slam das Minas RJ. A Feira Crespa marca presença com venda de artigos produzidos por empreendedoras e militantes da beleza negra. 

Até o dia 20 de outubro a programação é repleta de atividades culturais, exposições de artes visuais, oficinas, performances, atividades infantis, rodas de conversa e painéis de debate com temática ambiental, social e econômica. As atrações são extremamente plurais e incluem, além do Circo Voador, fóruns de discussão na Casa Firjan, regatas ecológicas na Baía de Guanabara, contação de histórias, Feira Verde e debate sobre novas formas de consumo no IED, uma festa matinal, empreendedorismo materno, oficina de captação da água da chuva, entre diversas outras atividades para todas as idades. A programação já está disponível no site  www.viradasustentavel.org.br, e é possível filtrar as opções por dia, local ou tipo de atividade.   

A Virada Sustentável tem como propósito aumentar o engajamento da sociedade em relação à sustentabilidade, unindo causas e organizações transformadoras. O eixo da programação é constituído pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Alcance territorial

O festival  tem o propósito de promover uma grande mobilização comunitária para a construção de uma sociedade mais justa, inclusiva e sustentável, por isso uma das características da Virada é a realização de atividades em comunidades e bairros em todas as zonas da cidade. Esse objetivo é alcançado por meio da articulação e parceria com diversas organizações e coletivos sociais. Neste ano, a Virada Sustentável alcança mais de 30 bairros, de Sepetiba e Campo Grande, na zona oeste, a Ramos e Madureira, na zona norte, além das cidades de Niterói, São Gonçalo, Nova Iguaçu, Duque de Caxias e São João do Meriti.

DESTAQUES DA VIRADA SUSTENTÁVEL RIO 2019

 

Fórum Virada Sustentável | Casa Firjan

O Fórum Virada Sustentável, parte do maior festival do Brasil de cultura, mobilização e educação para a sustentabilidade, será realizado no Rio de Janeiro, nos dias 18 e 19 de outubro. Serão 16 painéis, todos com relação direta aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) – agenda global da ONU crucial para o planeta e humanidade – composta por 169 metas a serem alcançadas até 2030. Lideranças indígenas, jovens ativistas e formadores de opinião debaterão pautas ambientais, sociais e econômicas com pessoas do terceiro setor, academia e poder público. 

A organização da Virada Sustentável estima que cerca de mil pessoas circularão entre o auditório e o Lab Cocriação da Casa Firjan, em Botafogo – sede do  fórum na edição 2019 do Rio de Janeiro – para debater questões atuais e urgentes, como conservação da Amazônia, mudanças climáticas, preservação dos oceanos e recursos hídricos, ativismo midiático e juvenil, liberdade de expressão artística e cultural, segurança pública, diversidade e equidade de gênero, potência das favelas, educação para sustentabilidade, mobilização social, economia circular, empreendedorismo feminino, alimentação e fome zero.

Parque Lage e Sesc Tijuca

Arte, cultura, educação, promoção de saúde e bem-estar, ação e conhecimento são as bases das centenas de atividades que acontecem nos dias 18, 19 e 20 nestes dois endereços. No Parque Lage serão 10 espaços com atividades da Virada Sustentável, já o Sesc Tijuca reservou 11 locais para abrigar atividades, entre salas fechadas e espaços ao ar livre.

 

Saúde e Bem-Estar

O terceiro Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (#ODS3) da ONU é saúde e bem-estar. Por isso, a Virada Sustentável incentiva ações que promovam qualidade de vida, autoconhecimento, bem-estar físico e mental. Entre as atividades estão diferentes formatos de prática de Yoga, meditação, leitura de aura, danças e  pode trazer. Há opções para quem tem interesse em focar na respiração (pranayama), posturas (ásanas) e meditação guiada como uma maneira de elevar o nível de consciência ou opções para adultos e crianças.

 

Teatro 

Nesta edição, a Virada Sustentável apresenta dois espetáculos de teatro, além de performances, oficinas e brincadeiras. A peça “Os Desertos de Laíde”, que será exibida no Sesc Tijuca e traz o tema da resiliência e ancestralidade negra. “Nós, Sementes”, que será encenada no Favela Hub, no Morro do Cantagalo, faz uma colcha de retalhos de histórias vividas pelos jovens das favelas do Cantagalo e Pavão. Há oficinas de circo e teatro e ainda o sarau “Pretos Novos”, uma performance cênica musical que retrata a construção da imagem do negro ao longo da história na sociedade.

Moda

No assunto moda, a discussão gira em torno da moda com consciência, aliando a sustentabilidade e a economia. Um exemplo é a oficina “Ressignificar o Vestir | Porque o Consumismo está Fora de Moda”, que vai tratar da economia de dinheiro e de recursos que precisa ser feita na moda. Há ainda rodas de conversa sobre o futuro da moda e como a sustentabilidade pode ser inclusiva, divertida e coletiva. Há outras várias atividades sobre o tema, que acontecem em sua maioria no IED, na Urca. 

Infantil

Os pequenos não poderiam ficar de fora da programação da Virada Sustentável. A atividade “Trilha + PICNIC SENSORIAL Infantil”, que acontece na Floresta da Tijuca, é dedicada para crianças a partir de cinco anos, com brincadeiras com olhos vendados apresentando cheiros, sons, cores e texturas às crianças e muita conexão com a vida no mato. A “Dança entre Gerações”, compartilha um espaço de brincadeiras corporais entre pessoas de idades e papeis sociais diferentes com o principal foco de dar voz às crianças presentes no espaço. Há ainda brincadeiras, atividades lúdicas e educativas, interação com seres vivos experimentos científicos, oficinas interdisciplinares, entre outros.  

Empreendedorismo

Visando a difusão de um propósito, o empreendedorismo também tem grande espaço no festival. A roda de conversa “Desafios do Empreendedorismo Sustentável”, vai provar que é possível desenvolver uma cadeia produtiva sustentável, mostrando possibilidades reais. Em “Expedição Gaia | Empreendedorismo em Rede” será apresentado o caso da Expedição Gaia e de sua filosofia de código aberto. Na atividade “BOROGODÓ”, acontece a roda de conversa de Empreendedorismo Social, que vai tratar das possibilidades de empreender considerando os aspectos sociais e ambientais envolvidos.

Maternidade

No assunto da maternidade, a oficina “#MaternaRio” vai abordar a inserção das mães no mercado de trabalho e o empreendedorismo. Para aqueles que querem uma instrução mais prática para entender a ecologia aplicada no mundo infantil e materno, a roda de conversa “Benefícios das Fraldas Ecológicas” é uma boa pedida. Já a roda de conversa “Empreendedorismo Materno no Rio” desmistifica uma série de questões sobre o assunto e garante dicas e instruções.

Outros temas

Entre os destaques dos eventos, estão o Painel de Ativadores da Sustentabilidade Urbana, na Escola Municipal Soares Pereira, onde serão discutidas as possibilidades de articulação entre moradores, trabalhadores e atores sociais do bairro da Muda/Tijuca. Já a roda de conversa  “Veganismo e Sustentabilidade”, articulada pelo José Matos, conhecido como Vovô Vegano, aborda a questão do veganismo e sustentabilidade. A discussão “Desenvolvimento Local e o Ciclo do Alimento” traz uma reflexão com agricultores, consumidores e representantes de organizações não governamentais envolvidos com o tema.

Parceiros

A Virada Sustentável é apresentada pelo Ministério da Cidadania via Lei de Incentivo à Cultura, com realização da Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal em parceria com PNUD. Tem patrocínio de Novelis e CMPC, co-patrocínio da Liberty Seguros,  e apoio da empresa Ball.

Sobre a Virada Sustentável

A Virada Sustentável é um movimento de mobilização e educação para a sustentabilidade por meio do maior festival cultural sobre o tema do Brasil. A primeira edição no país aconteceu em 2011, em São Paulo. Hoje o festival já está em mais cinco cidades: Rio, Porto Alegre, Salvador, Fortaleza e Manaus. 

 

O festival, idealizado por André Palhano e Mariana Amaral, envolve articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades, entre outros, com o objetivo de apresentar uma visão positiva e inspiradora sobre a sustentabilidade e seus diferentes temas para a população, além de reforçar as redes de transformação e impacto social existentes nas diferentes cidades.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.