REUTERS/Friedemann Vogel

Médicos responsáveis por salvar a vida de Eriksen, que sofreu um mal súbito em campo, será premiada pela UEFA

O capitão da Dinamarca Simon Kjaer, que fez os primeiros-socorros, também receberá a honra.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O órgão regulador do futebol europeu informou, nesta terça-feira (24), que a equipe médica responsável por salvar a vida do meia Christian Eriksen, vítima de um mal súbito, durante uma partida da Dinamarca pela Eurocopa, em junho, receberá o Prêmio Presidente UEFA, que reconhece realizações extraordinárias, excelência profissional e qualidades pessoais exemplares.

Além dos médicos e fisioterapeutas, o capitão da equipe Simon Kjaer, que fez os primeiros-socorros em seu companheiro, também receberá a honra.

“Neste ano, o Prêmio de Presidente transcende o futebol”, afirmou Aleksander Ceferin, presidente da UEFA. “Isso serviu como uma importante e eterna lembrança de como a vida é preciosa, e bota tudo em nossas vidas em uma clara perspectiva.”

Após o incidente, o jogador da Inter de Milão, passou por cirurgia e colocou um desfibrilador cardíaco, procedimento que tem o objetivo de corrigir o desnível no ritmo dos batimentos do coração. Porém, seu futuro no esporte ainda é incerto, visto que há regulamentos na Itália que não o permite de jogar, até que o aparelho seja retirado.

“Vocês fizeram um trabalho fantástico e salvaram minha vida,” disse Eriksen em uma mensagem de agradecimento à equipe médica envolvida. “E também um grande obrigado para meu amigo e capitão Simon, e meus colegas de equipe da Dinamarca pelo apoio, tanto no dia 12 de junho quanto depois.”

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.