Alan Azambuja e Bruno Giusti, médico e paciente alertam para a importância da continuidade no tratamento de doenças crônicas Hospital Mãe de Deus

Médico e paciente com doença crônica alertam para a importância da continuidade do tratamento

Com procedimentos ajustados é possível oferecer ambientes seguros e com maior atenção mesmo em época de Coronavírus
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

No contexto de pandemia do Coronavírus, aumenta a necessidade de conscientizar os pacientes com doenças crônicas para não interromperem seus tratamentos e não colocarem sua saúde em risco. Reforçando precauções contra contaminação, desde o início do surto, os ambientes do Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre, foram adaptados, separando fluxos de entrada entre pacientes suspeitos de Covid-19 e outras doenças.

Em tratamento desde 2012, Bruno Giusti, 65 anos, morador de Bom Princípio, Rio Grande do Sul, não faltou a uma sessão ou consulta e segue realizando os exames e procedimentos necessários para fortalecer sua saúde. Paciente da oncologia, Bruno explica que, mesmo durante a pandemia Covid-19, segue confiante: “Sem os devidos cuidados não vamos a lugar nenhum. Temos de usar a máscara, manter a distância das pessoas, fazer como recomendam as autoridades de saúde, lavar bem as mãos e usar álcool gel com frequência”.

Pensando em outros pacientes, Bruno garante que “é necessário persistir e seguir firmes, manter a fé e fazer o tratamento que o médico indica.” Segundo ele, o fato de estarmos passando por uma pandemia não mudou o atendimento no hospital: “A disposição das equipes, a guarida e a boa vontade continuam iguais”.

O médico Alan Azambuja, Gestor do Centro Integrado de Oncologia do Hospital Mãe de Deus, responsável pelo paciente, ressalta que a proteção com os doentes e com a equipe de atendimento segue reforçada e com a adaptação de procedimentos: “Mantemos o ritmo e acrescentamos cuidados. Além do uso dos equipamentos de segurança, da disponibilidade de álcool gel e outras medidas de proteção local, avaliamos dia a dia a necessidade de comparecimento nas unidades. Fazemos consultas pelo telefone e agilizamos a solicitação de exames. Cada caso é acompanhado de perto e cuidamos para proteger todos os pacientes”.

O Centro Integrado de Oncologia do Hospital Mãe de Deus está localizado em um edifício externo à estrutura hospitalar – na Rua Costa, 30, Porto Alegre. Nele, estão localizados os consultórios clínicos e a área de quimioterapia e imunoterapia. Já os pacientes em tratamento de radioterapia são atendidos na Unidade da Av. Orfanotrófio, 299, em espaço amplo e com estacionamento. A Emergência do Hospital, na avenida José de Alencar, segue disponibilizando um fluxo diferenciado e com médicos oncologistas disponíveis para atender pacientes com câncer ou com suspeita de doença.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.