A falta de capina e limpeza nos cemitérios da cidade tem causado indignação entre os parentes e visitantes. Eles dizem não conseguir chegar próximo aos túmulos por causa do matagal que cresceu nos acessos.

As visitantes Enedina Maria Michaeli e sua irmã Dina Michaeli, disseram não ter localizando o túmulo da mãe que estaria coberto pelo mato. De acordo com elas, ninguém foi encontrado no cemitério, que fica no Valparaiso, para esclarecer sobre a falta de manutenção.

Um vídeo gravado por Dina Michaeli mostra a situação do cemitério. Há uma grande extensão onde só se vê o mato alto que parece ter mais de dois metros de altura.

Em nota, a Prefeitura informa que a “serviço de capina, roçada e retirada de entulho terá sequência pelo Cemitério Municipal“. A nota diz ainda que “o mutirão de limpeza dos cemitérios da cidade continua sendo feito pela Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP). O trabalho está sendo finalizado tanto em Itaipava, o segundo maior do município, quanto em Secretário. O trabalho terá sequência pelo Cemitério Municipal, no Centro, a partir do fim dessa semana“.

A intenção é deixar os cemitérios em melhores condições para a visitação de parentes e amigos aos túmulos. Três deles já receberam o trabalho de limpeza e o próximo será o Cemitério Municipal e os demais”, diz o secretário de Serviços, Segurança e Ordem Pública, Djalma Januzzi – a administração dos cemitérios integra a pasta.

Números divulgados pela Prefeitura
Esse é um trabalho constante – apenas no passado, o Cemitério do Centro, por exemplo, teve mais de 115 toneladas de mato e entulho removidos. O cemitério de Itaipava tem 1,4 mil sepulturas perpétuas, 186 gavetas, cerca de 350 covas rasas. É o segundo maior da cidade, atrás apenas do Municipal. Em Secretário, são Além deles, a cidade tem outros cemitérios em Vale das Videiras, Garibu (Posse) e Quarteirão Worms (km 92 da BR-040).