A Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios de Niterói São Gonçalo (DHNSG), com apoio de promotores do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Rio de Janeiro, prendeu, nesta segunda feira (09/04), um homem acusado de matar 5 jovens em Maricá, no dia 25 de março.

Foi realizada coletiva de imprensa na Cidade Polícia, com a participação dos delegados Gilberto Ribeiro, Subchefe de Polícia (SUBOP), Marcus Vinicius Braga, diretor do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE), Bárbara Lomba, delegada titular da DHNSG, Gabriel Poiava, delegado assistente da DHNSG, além dos promotores Antônio Carlos Pessanha e Rômulo Santos Silva, do GAECO.

O delegado Gilberto Ribeiro iniciou a coletiva destacando que os crimes ligados às milícias e tráfico ilícito de entorpecentes são prioridades da Instituição.

Em seguida, o delegado Marcus Braga salientou a importância da integração entre Ministério Público e Polícia Civil, que culminou com a prisão dos criminosos, afirmando que o ganho é da sociedade.

A delegada Bárbara Lomba afirmou que as investigações apontaram para o homem preso como o autor dos disparos que mataram os jovens.

Disse, ainda, que de acordo com relatos e formas de atuação chegou-se à conclusão que havia um grupo paramilitar atuando na região.

Finalizou esclarecendo que através de outro inquérito policial, que investiga a ação de milicianos, foram cumpridos outros dois mandados de prisão temporária contra dois homens, além de 3 mandados de busca e apreensão.

A coletiva foi encerrada com o delegado Gabriel Poiava acrescentando que os criminosos foram presos em suas residências, bem como apreendidos, com o trio, dinheiro, carros, motos e armas.

Fonte: Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro