Uma postagem realizada no perfil de um usuário do Facebook sobre o lançamento de uma camiseta estampada com o logotipo da extinta Febem (atual Fundação Casa), da marca brasileira A Mulher do Padre (AMP) – conhecida por produzir camisetas descoladas, está viralizando nas redes sociais.

A postagem realizada por Marcel Nunes, no Facebook, mostra uma foto da peça com a seguinte legenda: “Estou meio indignado por ter encontrado essa camiseta na loja da @AMPamulherdopadre aqui perto do trampo, que falta de sensibilidade absurda. Simular um suposto uniforme da Febem pra hipster pagar de hypado, é sério mesmo? (…) Tem que acabar com essa pós-ironia“.

A galera não perdoou mesmo… A postagem teve mais de 800 compartilhamentos e muitos comentários revoltados encheram a página da marca no Facebook. Igor Carvalho também ajudou a compartilhar a mensagem em seu perfil, que teve uma repercussão ainda maior: mais de 2000 compartilhamentos.

A camiseta no valor de R$ 96,00 gerou revolta tanto pela “brincadeira” com o passado e a dor de muitos jovens, quanto ao preço alto da peça. E diante desta polêmica, a grife divulgou um comunicado pedindo desculpas e afirmando ter retirado tais peças de circulação:

A AMP vem se desculpar pela inclusão de uma camiseta com logo da extinta Febem na sua linha LOST&FOUND. A LOST&FOUND é uma marca de camisetas de uniformes de companhias aéreas, instituições, concertos musicais e muitas outras que remetem a um passado distante. Consideramos que foi um erro a colocação de uma marca como a da Febem nessa linha, retiramos as camisetas imediatamente das lojas, e pedimos desculpas a todos“.

Caso alguém não se lembre – ou ainda não havia nascido nascido, a Febem (Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor) abrigava menores de idade que cometiam crimes e enfrentou muitas crises de rebeliões e denúncias violentas desde sua criação, em 1976. Em 2006 foi substituída pela atual Fundação Casa.