MANGARATIBA: Atletas do Jiu Jitsu recebem certificado pela conquista de 13 medalhas no Panamericano

Por Talita Girão (Prefeitura de Mangaratiba)

Quinze atletas do Jiu Jitsu do Cras de Itacuruçá receberam nesta quinta-feira (9) um certificado de honra ao mérito por ter representado, e muito bem, Mangaratiba no Panamericano da categoria, disputado no último fim de semana, no Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro. Eles trouxeram 13 medalhas para o município, sendo três de ouro, duas de prata e oito de bronze. A homenagem foi entregue pela secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Caroline Faria, aos alunos e ao professor Wellington Toyoda. A coordenadora do espaço Tamiris Tenório também prestigiou a ocasião.

Wellington, que pertence à agremiação Carioca Brazilian Jiu Jitsu, era só orgulho. “Muitos achavam que eu estava fazendo besteira em levar os alunos a um campeonato tão grande, mas eu acredito nos meus atletas e sabia que eles fariam bonito. Fiquei radiante com a nossa conquista”. A secretária elogiou a garra e determinação dos alunos e do professor. “Sabemos o quanto o esporte faz a diferença na construção do ser humano. Acreditar nesses alunos foi o pontapé inicial para o sucesso deles. Parabéns Wellington e aos nossos atletas. Saibam que o nosso objetivo é oferecer cada vez mais oficinas para a nossa comunidade”.

Camila Marques, mãe do aluno Victor Marques, de 10 anos, que apresenta Déficit de Atenção com Hiperatividade, não conteve a emoção. “Meu filho participou e ainda conquistou a medalha de bronze. Não tenho palavras para agradecer a prefeitura, o Cras e o professor. Era uma coisa inimaginável. Só as aulas já faziam um bem danado, para a concentração e firmeza. Essa conquista só veio aumentar a confiança e auto estima dele”.  Rafael Mourão, de 15 anos, que conquistou o ouro comemorou o seu primeiro título. “Muita emoção, essa é a palavra. Vou me dedicar ainda mais para obter mais resultados como esse. Nunca me senti tão feliz”.

O aluno mais maduro da turma, Alcino Mendes, de 59 anos, trouxe duas medalhas de ouro (uma na categoria Master e outra no Absoluto) e mostrou que a superação é a grande chave para a conquista. “Comecei a treinar a quatro anos numa academia. Depois que o Cras passou a oferecer a modalidade eu vim pra cá. Me dedico aos treinos e tento ajudar a rapaziada o máximo possível. Digo a eles que se eu consigo com essa idade vocês também conseguem. Fico muito feliz e honrado de ser um exemplo para eles”, finaliza.

AULAS GRATUITAS

A oficina de Jiu Jitsu acontece todas as terças e quintas-feiras no Cras de Itacuruçá. Para os alunos de seis a 12 anos o horário é das 18h às 19h. Acima de 12 anos as aulas são das 19h às 20h. O projeto social visa dar oportunidade com aulas gratuitas para crianças, adolescentes e adultos, com objetivo de formar cidadãos vitoriosos na vida.

Para se inscrever os interessados devem ir à unidade, munidos dos seguintes documentos: identidade, CPF, comprovante de residência, Número de Identificação Social (NIS) – caso já tenha o CadÚnico e declaração escolar (somente crianças e adolescentes). O Cras fica na Rua Ceci, nº 143 – Itacuruçá.

Segundo Wellington o fortalecimento dos vínculos é a finalidade primordial do projeto. “Praticando o Jiu Jitsu os alunos mudam o comportamento, se tornando mais calmos e concentrados. Até mesmo a união familiar fica mais evidente”.

 

Foto: Atletas que participaram do Panamericano exibindo o certificado com o professor e a secretária / Crédito: Talita Girão

Fonte: Prefeitura de Mangaratiba

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Leave a Comment