Mais de mil mulheres realizam pré-natal pela Atenção Básica

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

“O tratamento que estou tendo aqui não encontrei igual no hospital que me atendia no plano de saúde”. Este é o sentimento da garçonete Thalita Pinheiro, de 25 anos, que é uma das mais de mil mulheres que realizam o pré-natal pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em Petrópolis. Ela está no oitavo mês de gestação, é moradora do Centro da cidade e realiza o acompanhamento no Centro de Saúde Coletiva Professor Manoel José Ferreira.

“Fiz a primeira consulta em um hospital que atende pelo meu plano de saúde e não gostei. Foi um atendimento sem muita atenção, de forma fria. Resolvi vir até o Centro de Saúde e não me arrependi. Toda a equipe me atende muito bem, fazem de tudo para me deixar à vontade e tranquila. Então, continuei o acompanhamento por aqui e estou muito satisfeita”, contou Thalita, que está à espera da Betina.

Para reforçar o apoio à gestante e incentivar a realização do pré-natal, a Secretaria de Saúde vem promovendo ações junto às equipes de diferentes setores, com o intuito de integrar as ações e promover a orientação. O Departamento de Atenção Básica e a Superintendência de Urgência e Emergência Hospitalar vem sensibilizando os profissionais para que encaminhem a gestante para o pré-natal junto ao posto de saúde mais perto de sua casa.

“Buscamos capacitar e orientar as nossas equipes para que haja uma captação o mais breve da gestante para o pré-natal, estimulando o início precoce deste acompanhamento. Isto é fundamental para um rápido diagnóstico e encaminhamento para um acompanhamento mais especializado”, destacou a secretária de Saúde, Fabiola Heck.

Todos os 44 postos de Saúde da Família (PSF), além do Centro de Saúde Coletiva e o Ambulatório do Hospital Alcides Carneiro (HAC) oferecem o pré-natal. São nestas consultas onde a paciente recebe orientações necessárias ao acompanhamento da gestação. A gestante é examinada e encaminhada para realização de exames, vacinas e ecografias. São recomendadas no mínimo 6 consultas de pré-natal durante toda a gravidez. O ideal é que iniciem nos primeiros três meses de gestação.

“Temos realizado diversas ações de promoção pré-natal e um atendimento mais humanizado. Desde o Agosto Dourado, trabalhamos a importância deste acompanhamento durante a campanha que incentivou o aleitamento materno, como o bellymapping, a pintura de barriga. Esta é uma forma de integrar as equipes dos postos e as gestantes acompanhadas pela Secretaria de Saúde”, afirmou a diretora de Atenção Básica, Fátima Coelho.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.