Mais de 4 milhões de animais vivem em abrigos, sob tutela de famílias carentes ou em situação de rua no Brasil. Outros 140 milhões vivem com suas famílias, segundo o Instituto Pet Brasil.

A população de animais do Brasil é a terceira maior do mundo, ficando atrás apenas da China e dos Estados Unidos. As informações são do Metro Jornal.

Os animais são considerados, por boa parte dos tutores, companheiros fiéis. É o caso de Sonia Cristina e do pit bull adotado por ela. O animal a inspirou a fundar o projeto Vida Pitbull, que resgata cachorros maltratados e abandonados.

“Esse cachorro salvou minha vida. Foi um momento muito difícil, eu pensava em tentar o suicídio. Por conta dele estar doente, eu pensei em cuidar dele. Ele fez parte da minha família e com quatro anos ele faleceu. Eu prometi a ele que ia salvar quantos a minha mão pudesse alcançar”, contou.

De acordo com a diretora executiva do Instituto Pet Brasil, Martina Campos, os dados sobre animais devem ser analisados separadamente, já que ultimamente a população em geral está mais consciente sobre os cuidados com os animais.

“Quando você traz ele na proporção real de números no Brasil, é um número baixo. Isso significa que o brasileiro está mais responsável”, disse.

Para a presidente da Ampara Animal, Juliana Camargo, muitas pessoas ainda não avaliam se possuem condições reais para tutelar animais. “É muita responsabilidade trazer um animal para a sua vida, requer tempo, investimento. As pessoas que querem algo prático, é melhor ter um bicho de pelúcia”, afirmou.

Fonte: ANDA

Crédito da foto: Pixabay/TheOtherKev